Meu Diário
20/05/2020 19h32
HUBERT DO 'CASSETA & PLANETA' DEIXA AQUELE ABRAÇO PRA VOCÊS...

Hubert de Carvalho Aranha nasceu o Rio de Janeiro.  Ele começou a trabalhar no jornal O Pasquim em 1977 e em 1983 se formou em Arquitetura. Hubert foi um dos criadores do jornal O Planeta Diário, ao lado de Reinaldo Claudio Paiva, em 1984. Foi co-autor da coluna “Perry White”, na Folha de São Paulo e que mais tarde virou o livro Apelo à Razão.

Em 1988 os redatores da Casseta Popular e do Planeta Diário foram contratados pela Rede Globo para escrever o programa TV Pirata e Doris Para Maiores. Mais tarde eles foram para frente das câmeras no Casseta & Planeta, Urgente!, que permaneceu 18 anos no ar.

O CASSETA & PLANETA

O Casseta & Planeta surgiu com a união dos redatores da revista Casseta Popular e do jornal Planeta Diário, na década de 1980. Com um humor anárquico e politicamente incorreto – em plena Ditadura Militar – eles não poupavam ninguém. As piadas iam desde assuntos da atualidade até o puro nonsense.

A revista Casseta Popular (paródia da Gazeta Popular) foi criada em 1978, dentro da UFRJ, pelos estudantes de engenharia Beto SilvaMarcelo Madureira e Helio de La Peña. Mais tarde, Bussunda Claudio Manoel entraram para a equipe, transformando o fanzine em um periódico, vendido em bancas, na praia e até na noite carioca. A originalidade e o humor politicamente incorreto da Casseta Popular tornaram a revista um ícone da época e sucesso em vendas.

O Planeta Diário surgiu em 1984 com HubertReinaldo Cláudio Paiva, todos egressos do Pasquim. Com um padrão gráfico que lembrava um jornal doa anos 50 (em referência ao Daily Planet, onde trabalhava o Super Homem/Clark Kent), o Planeta Diário apostava em paródias e notícias falsas. Entre as manchetes de maior sucesso estão: “Nelson Ned é o novo Menudo”, “Maluf se entrega à polícia” e “Ozzy Osbourne morde Ivan Lins”.

A parceria dos integrantes do Planeta Diário com a Casseta Popular começou em 1984, mas foi em 1987 que eles (no caso, HubertReinaldo e Marcelo Madureira) se uniram para a criação do Wandergleyson Show, especial humorístico de fim de ano da TV Bandeirantes. O trabalho rendeu bons frutos e a parceria televisiva foi mantida no ano seguinte, com todos os integrantes do grupo, na redação do programa TV Pirata, na Rede Globo.

Já em 1988, com produção e direção de Paulinho Albuquerque, lançado o primeiro show reunindo oficialmente os grupos Casseta Popular & Planeta Diário, que a partir daí passou a se chamar Casseta & Planeta. O primeiro LP, Preto com um buraco no meio, levou esse nome pela curiosidade do público que perguntava “como é o disco de vocês?”.

A primeira aparição do Casseta & Planeta na televisão ocorreu na cobertura do carnaval de 1990 para a TV Globo. No ano seguinte o grupo participou da redação do programa Doris Para Maiores, apresentado por Doris Giesse, que misturava reportagens e humor.

Enfim, em 1992 entra no ar Casseta & Planeta, Urgente! O programa tinha como lema: “Jornalismo mentira, humorismo verdade” e permaneceu no ar durante 18 anos, até que em 2010 os integrantes resolveram interromper o trabalho e focar em um novo projeto. Este desafio só entrou no ar um ano depois, no dia 30 de março de 2012, com o título de  Casseta e Planeta Vai Fundo. O programa teve duas temporadas com 12 programas cada.

Atualmente os humoristas estão trabalhando em projetos individuais na televisão, cinema e impresso.

Paralelo ao programa, o grupo ainda lançou os filmes “Seus Problemas Acabaram” e “A Taça do Mundo é Nossa”. Além dos CDs “Para Comer Alguém” e “The Bost of” e diversos livros e DVDs.

CONTATO PROFISSIONAL

Site > http://www.casseta.com.br/

Facebook > https://www.facebook.com/cassetaeplaneta

Instagram > https://www.instagram.com/cassetaeplaneta/

Twitter > https://twitter.com/casseta

 

 


Publicado por Dom Franklin Mano em 20/05/2020 às 19h32
 
20/05/2020 19h04
HÉLIO DE LA PEÑA DO 'CASSETA & PLANETA' DEIXA AQUELE ABRAÇO PRA VOCÊS...

Helio Antonio do Couto Filho, popular Hélio de la Peña, nasceu em 18/06/1959, na Vila da Penha, Rio de Janeiro, Brasil.

Hélio de la Peña é um renomado ator, redator, escritor, roteirista, apresentador e humorista brasileiro. É membro do grupo humorístico Casseta & Planeta e torcedor do Botafogo de Futebol e Regatas.

O CASSETA & PLANETA

O Casseta & Planeta surgiu com a união dos redatores da revista Casseta Popular e do jornal Planeta Diário, na década de 1980. Com um humor anárquico e politicamente incorreto – em plena Ditadura Militar – eles não poupavam ninguém. As piadas iam desde assuntos da atualidade até o puro nonsense.

A revista Casseta Popular (paródia da Gazeta Popular) foi criada em 1978, dentro da UFRJ, pelos estudantes de engenharia Beto SilvaMarcelo Madureira e Helio de La Peña. Mais tarde, Bussunda Claudio Manoel entraram para a equipe, transformando o fanzine em um periódico, vendido em bancas, na praia e até na noite carioca. A originalidade e o humor politicamente incorreto da Casseta Popular tornaram a revista um ícone da época e sucesso em vendas.

O Planeta Diário surgiu em 1984 com HubertReinaldo Cláudio Paiva, todos egressos do Pasquim. Com um padrão gráfico que lembrava um jornal doa anos 50 (em referência ao Daily Planet, onde trabalhava o Super Homem/Clark Kent), o Planeta Diário apostava em paródias e notícias falsas. Entre as manchetes de maior sucesso estão: “Nelson Ned é o novo Menudo”, “Maluf se entrega à polícia” e “Ozzy Osbourne morde Ivan Lins”.

A parceria dos integrantes do Planeta Diário com a Casseta Popular começou em 1984, mas foi em 1987 que eles (no caso, HubertReinaldo e Marcelo Madureira) se uniram para a criação do Wandergleyson Show, especial humorístico de fim de ano da TV Bandeirantes. O trabalho rendeu bons frutos e a parceria televisiva foi mantida no ano seguinte, com todos os integrantes do grupo, na redação do programa TV Pirata, na Rede Globo.

Já em 1988, com produção e direção de Paulinho Albuquerque, lançado o primeiro show reunindo oficialmente os grupos Casseta Popular & Planeta Diário, que a partir daí passou a se chamar Casseta & Planeta. O primeiro LP, Preto com um buraco no meio, levou esse nome pela curiosidade do público que perguntava “como é o disco de vocês?”.

A primeira aparição do Casseta & Planeta na televisão ocorreu na cobertura do carnaval de 1990 para a TV Globo. No ano seguinte o grupo participou da redação do programa Doris Para Maiores, apresentado por Doris Giesse, que misturava reportagens e humor.

Enfim, em 1992 entra no ar Casseta & Planeta, Urgente! O programa tinha como lema: “Jornalismo mentira, humorismo verdade” e permaneceu no ar durante 18 anos, até que em 2010 os integrantes resolveram interromper o trabalho e focar em um novo projeto. Este desafio só entrou no ar um ano depois, no dia 30 de março de 2012, com o título de  Casseta e Planeta Vai Fundo. O programa teve duas temporadas com 12 programas cada.

Atualmente os humoristas estão trabalhando em projetos individuais na televisão, cinema e impresso.

Paralelo ao programa, o grupo ainda lançou os filmes “Seus Problemas Acabaram” e “A Taça do Mundo é Nossa”. Além dos CDs “Para Comer Alguém” e “The Bost of” e diversos livros e DVDs.

CONTATO PROFISSIONAL

Site > http://www.casseta.com.br/

Facebook > https://www.facebook.com/cassetaeplaneta

Instagram > https://www.instagram.com/cassetaeplaneta/

Twitter > https://twitter.com/casseta

 

 


Publicado por Dom Franklin Mano em 20/05/2020 às 19h04
 
20/05/2020 08h17
MARCÃO BRITTO DEIXA AQUELE ABRAÇO PRA VOCÊS...

Marco Antônio Valentim Britto Júnior, nasceu em 01/10/1970, na cidade de Santos, estado de São Paulo, mais conhecido pelo seu nome artístico Marcão, é um renomado guitarrista, compositor e produtor musical brasileiro.

CHARLIE BROWN JR. / 1992-2013

Durante 12 anos (1992-2005 e 2011-2013), Marcão integrou o Charlie Brown Jr, uma das bandas mais conceituadas e premiadas do Brasil.

Compositor de vários dos maiores hits do Charlie Brown Jr, como Papo Reto, Rubão, Tudo Que Ela Gosta de Escutar, Lugar ao Sol, Confisco, Proibida Pra Mim, o guitarrista se destaca por suas técnicas e inspira muitos músicos iniciantes.

São vários os momentos inesquecíveis da carreira. Dentro do CBJr foram: O show realizado no Estádio do Morumbi pelo Charlie Brown Jr e Link Park para mais de 80 mil pessoas, a participação no Rock in Rio – Lisboa, os prêmios Banda Revelação (1997), Escolha da Audiência (2001 e 2003) e Melhor Clipe de Rock (2001 e 2003) da MTV, Grammy Latino De Melhor Álbum de Rock (2005), a tournée internacional que passou pelos Estados Unidos, Japão e Europa.

Infelizmente, em 6 de março de 2013, Chorão faleceu vítima de overdose.

TH6 / 2005-2009

Em 2005, o guitarrista cria o TH6 e dá continuidade à carreira. A nova fase da vida inclui não só a função de músico, mas também a experiência como produtor do primeiro disco do novo trabalho.

Contra Insetos Parasitas é o primeiro álbum da banda de rock brasileira TH6. O disco foi lançado em 2008 e contou com a praticipação de outros cantores brasileiros como: Tico Santa Cruz (Detonautas), Di Ferrero (NX Zero), Badauí (CPM 22) e outros.

O single "Um Dia Daqueles" fala sobre os políticos irresponsáveis da política brasileira. "Cicatrizandos os Cortes" é um outro single que fez os fãs verem que a banda tinha uma proposta de trazer um som marcante; já a música "Treta de Bar" aborda a sensualidade com muito humor.

Em 2009, a banda gravou um clipe para a música "Mesmo Lugar".

A BANCA - 2013

A Banca foi uma banda brasileira de rock criada em 2013. Após 21 anos de Charlie Brown Junior, visando a preservar a formação original da banda, os músicos Champignon, Bruno Graveto, Marcão Britto e Thiago Castanho, criaram "A Banca" após a morte de Chorão.

O nome é inspirado em uma expressão bem conhecida na periferia, onde simboliza uma turma, uma galera, no caso “A Banca do Charlie Brown Jr”, o nome reforça a ideia dos integrantes de manter viva a essência e ideologia do grupo.

No dia 24 de Agosto a banda fez o lançamento nacional, na rádio Jovem Pan!, de seu primeiro single, intitulado "O Novo Passo".

O Novo Passo é o único single lançado pela banda A Banca. Foi considerada uma das melhores músicas nacionais de 2013 pela revista Rolling Stone Brasil.

No dia 07 de setembro de 2013, o líder da banda, Champignon, revelou que o grupo estava em fase de composição das músicas de seu primeiro disco. Mas infelizmente, em 9 de setembro de 2013, o líder da banda, Champignon, acabou se suicidando, em seu "estúdio".

BULA / 2014-2020

Em novembro de 2014, surgiu a banda BULA é formada pelos ex-integrantes do Charlie Brown Jr, Marcão Britto (voz e guitarra) e Pinguim Ruas (bateria). A dupla se juntou a Lena Papini (baixo) e André Freitas (guitarra) para seguir a carreira no cenário musical.

Em 2 de dezembro de 2014, a banda BULA lança seu primeiro álbum, "Não estamos sozinhos", com composições próprias e parcerias (com Chorão, Thiago Castanho e Ivan Sader) e participações especiais de Bruno Graveto e Champignon. O primeiro single extraído do álbum é "Doses Gigantes", composição de Marcão.

Em janeiro/2020, a banda BULA lançou o novo single: "Diamantes no céu (A guerra e a paz)". A faixa está disponível em todas as plataformas de streaming. A música compõe o álbum Realidade placebo. Segundo trabalho autoral da Bula.

MARCÃO BRITTO - CURIOSIDADES

Outros grandes marcos da carreira de MARCÃO BRITTO foram uma mini-tour pelos Estados Unidos, em que Marcão realizou shows tocando músicas do Legião Urbana ao lado de Champignon (Charlie Brown Jr) e Marcelo Bonfá (Legião Urbana) e a tournee nacional Rockfellas, projeto idealizado pelo publicitário Marco Piza e a empresária Monika Cavalera, de clássicos do rock formado por Marcão, o baixista Canisso (Raimundos), o baterista Jean Dollabela (Sepultura) e o vocalista Paul Dianno, ex-integrante da banda internacional Iron Maiden.

CONTATO PROFISSIONAL

Site > http://www.bularock.com.br/

Facebook > https://www.facebook.com/OficialBulaRock/

Instagram > https://www.instagram.com/bulaoficial/

 

 


Publicado por Dom Franklin Mano em 20/05/2020 às 08h17
 
20/05/2020 07h40
CLEVINHO SANTOS DEIXA AQUELE ABRAÇO PRO FRANKLIN MANO...

Cleverton viveu sua infância na cidade de Arauá, Estado de Sergipe, Brasil, aos 18 anos foi morar na capital Aracaju!

Começou a fazer aulas de dança no grupo chamado: A Mulekada, aos 20 anos dançou em sua primeira banda que era Groove Ice, no decorrer do tempo foi se aperfeiçoando com a dança e passou por outras bandas como: Artcity, Farra de Barão, e Silvânia e Paulinha.

Em 2017 entrou pra Dupla Silvânia e Paulinha! Onde conheceu a cantora Paulinha abelha, hoje sua esposa.

Casado com a cantora Paulinha uma cantora com o nome renomado no meio forrozeiro, em 2018 foram pra banda Calcinha Preta, onde permanece até hoje, como dançarino da maior banda de forró do planeta!

Já são 2 anos fazendo parte dessa família que chamamos de CP, em 2 anos passou por vários lugares e chegou até a conhecer outros países como: Itália, U.S.A, Holanda, Suíça!

CONTATO PROFISSIONAL

Instagram > https://www.instagram.com/clevinhooficial/?hl=pt-br

 

 


Publicado por Dom Franklin Mano em 20/05/2020 às 07h40
 
19/05/2020 12h08
DEDÉ SANTANA DEIXA AQUELE ABRAÇO PRA VOCÊS...

Manfried Sant'Anna, mais conhecido como Dedé Santana, nasceu em 29/04/1936, na Cidade de Niterói, Estado do Rio de Janeiro, Brasil.

Dedé Santana é ator, apresentador, diretor de cinema, dublador, humorista e roteirista, conhecido por ter integrado o grupo humorístico "Os Trapalhões".

Dedé foi criado por sua família, que é descendente de ciganos, entre artistas de circo. Entrou no seu primeiro espectáculo circense apenas com três meses de vida. É sobrinho do também comediante Colé Santana.

Dedé formou, com o ator e irmão Dino Santana, uma dupla, Maloca e Bonitão. No filme Na Onda do Iê-iê-iê, de 1966, já na companhia de Renato Aragão, Dedé e Didi vão à delegacia para salvar o personagem César Silva, vivido pelo cantor Silvio César, que estava preso injustamente e tinha que sair da cadeia para participar de um festival, o guarda reconheceu Dedé perguntando: "Você não é o Maloca da televisão? Me conta uma piada!", então Dedé ficou entretendo o guarda para que Didi abrisse o cadeado da prisão para a fuga do personagem César Silva.

Foi com Renato Aragão, que Dedé conheceu na Rede Excelsior, que iniciou o grupo de comediantes e humoristas que lhe viria a dar fama, Os Trapalhões. Como Dedé é de formação circense, ensinou muitas piruetas e movimentos de circo a Didi na época que eram uma dupla.

Ao lado de Mussum, Didi e Zacarias e de diversos artistas do elenco da Globo como Roberto Guilherme, Tião Macalé e Carlos Kurt, Dedé participou de várias edições do Criança Esperança, de 1985 até 1996. Criado e estreado em 1985, foi ao ar exibido ao vivo direto do antigo Teatro Fênix, durante o especial que comemorou os 20 anos de Os Trapalhões, no dia 28 de dezembro de 1986, na Rede Globo. Dedé também comemorou os 25 anos de Os Trapalhões com Mussum e os 30 anos de Os Trapalhões com Didi no Criança Esperança.

Após sofrer com a perda dos amigos e parceiros Zacarias, falecido no ano de 1990, e Mussum, falecido no ano de 1994, em 1995, Dedé e Didi são contratados por um Canal de Televisão de Portugal e levam a magia trapalhônica ao velho continente com o programa Os Trapalhões em Portugal. O programa fica no ar por 4 anos, encerrando em 1998.

Integrante da Igreja Pentecostal Assembleia de Deus, Dedé Santana diz ter se convertido depois que passou por uma série de problemas cardíacos, em 1995.

Em 1999 Dedé foi escalado para ser um dos professores do programa humorístico Escolinha do Barulho da Rede Record.

Em 2004, após uma longa separação e diversos desentendimentos, (alguns devido a declarações que dava em entrevistas à imprensa), Dedé se reconciliou com o parceiro Renato Aragão como Didi, em uma participação no programa Criança Esperança daquele ano, exibido pela Rede Globo.

Em 2005, Dedé voltou à televisão com o programa Dedé e o Comando Maluco, em associação com o empresário e comediante Beto Carrero, exibido pelo SBT. O programa chegou a ser exibido no mesmo horário do programa A Turma do Didi. De acordo com o Ibope, o programa de Dedé no SBT chegou a vencer A Turma do Didi. Dedé e o Comando Maluco foi cancelado após o falecimento de Beto Carrero, em fevereiro de 2008.

Depois de ter ficado 14 anos afastado da Rede Globo e após diversas negociações, em junho de 2008 Dedé voltou a trabalhar com o atual parceiro Renato Aragão, e o retorno deu-se no programa humorístico A Turma do Didi, da Rede Globo, onde Dedé foi recebido com muita festa por toda a equipe do programa, com a música "No Mundo da Lua", de autoria de Michael Sullivan e Paulo Massadas.

Dedé também voltou ao programa anual Criança Esperança da Rede Globo também no ano de 2008, ao lado dele, Renato Aragão, o Didi e do elenco de A Turma do Didi, cantando as músicas "No Mundo da Lua" e "Um Cientista Maluco".

Também fez parte do elenco do programa Aventuras do Didi, na Rede Globo.

Em abril de 2011 foi homenageado em seu 75º aniversário, no "Circovolante - 3 Encontro de Palhaços", realizado em Mariana/MG.

Dedé inaugurou em julho de 2011, perto do Shopping São Gonçalo, em São Gonçalo, no Rio de Janeiro, o circo chamado de Circo do Dedé Santana, onde acontece espetáculos circenses.

Em abril de 2018, fez uma parceria com a Maurício de Sousa Produções para criar o circo da Turma da Mônica, Dedé já havia trabalhado com Maurício de Sousa nos filmes Os Trapalhões no Reino da Fantasia (1985) e Os Trapalhões no Rabo do Cometa (1986).

CONTATO PROFISSIONAL

Facebook > https://www.facebook.com/oficialdedesantana/

Instagram > https://www.instagram.com/dedesantanaoficial/?hl=pt-br

 

 


Publicado por Dom Franklin Mano em 19/05/2020 às 12h08



Página 9 de 171 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [«anterior] [próxima»]


Imagem de cabeçalho: jenniferphoon/flickr