Meu Diário
08/06/2020 18h34
SALLABERY DEIXA AQUELE ABRAÇO PRA VOCÊS...

Sallaberry é renomado baterista, compositor e produtor musical brasileiro, radicado nos Estados Unidos da América.

Autodidata, iniciou sua carreira musical como baterista em 1978.

A partir do ano 2000 passou a dedicar-se a sua carreira solo, gravando e produzindo em seu próprio estúdio (Tum Tum Home Music), em São Paulo.

Em carreira solo lançou Sambasong & Friends (2005), Samba Soft (2007) e Sambatuque (2009), New Bossa (2011), Sometimes Samba (2011- coletânea), Rhythmist (2013), Move Out (2015), Origem (2017), Rhythm Of The Spirits (2019), Black Box Celebration (8 CDs boxset) e Sallaberry & Friends Collection (2020, exclusivo para o mercado japonês, pela gravadora geedes records).

Em 1988 criou a primeira revista latino-americana de bateria, Eco, a qual foi editor e publisher. É autor da primeira publicação brasileira voltada a produção musical (Manual Prático de Produção Musical / Editora Música & Tecnologia, 2009 - esgotada). No ano de 2016 Sallaberry lançou a segunda edição do Manual Prático de Produção Musical. As duas publicações foram adotadas por faculdades e cursos técnicos como material didático. O mesmo material foi lançado em formato aplicativo (Tudo Sobre Produção Musical), disponível no Google Play e App Store.

É membro do Latin Grammy desde 1999, podendo votar em trabalhos de terceiros, bem como inscrever seus trabalhos.

Recebeu os prêmios Notáveis/ Outstanding Comunity Service Award – 2015, Prêmio Personalité  ( CD Rhytmist - 2015),  Best Album of Latin Music - Akademia (CD Move Out – 2016) e  Premio Melhor Instrumentista – Melhores da Música Brasileira (Cd Origem – 2017).

Em 2020 lançou o aplicativo Sallaberry Experience, utilizado como play along por músicos e estudantes de música. O app está disponível gratuitamente na App Store e Google Play. Ainda em 2020 criou o primeiro concurso online de bateria, com o objetivo de manter os bateristas envolvidos com música durante o período de pandemia. A final do concurso será em 30 de junho de 2020, com a presença de renomadas empresas do segmento musical oferecendo prêmios aos três finalistas.

Gravou com músicos como Billy Cobham, Dennis Chambers, Airto Moreira, Arismar do Espirito Santo, Robertinho Silva, Andreas Kisser, Derico Sciotti, Marcos Romera, Sandro Haick, Ed Côrtes, Marcp Bosco, Daniel D’Alcântara, Paulo Soveral, Álvaro Gonçalves, Fernando Moura, Thiago Pinheiro, Thiago do Espírito Santo, Tarcísio Edson César, Beto Di Franco, Marcelo Cotarelli, Pepe Rodriguez, Edu Martins, Maurício Marques, Flávio Sandoval, Chico Willcox, Ivan Paduart, Paulinho Duro, Rubinho Chacal, Marcinho Eiras, Itamar Collaço, CoopDeVille, Luis Cubano, Álvaro Gonçalves, Bruno Cardozo, Faíska, Renato Nunes, Claudio Celso, Luciano Magno, Fábio Valois, Fernando Moura, Jorge Pescara, Claudio Infante, Luciano Mazzeo, Esdras Gallo, Júlio “Chumbinho” Herrlein, Cássio Ferreira, Fábio Leão, Ricardo Ramos, J. Batista, Rodrigo Vásquez, Wanderson Bersani, Flávio Medeiros, Fúlvio de Oliveira, Adriano Paternostro, Edmilson Chiquinho e Hugo Ksenhuk dentre outros.

Desenvolveu o recurso de produção musical conhecido por E-rec, onde Sallaberry utiliza a web para gravação com músicos radicados em diferentes países. O desenvolvimento de tal recurso rendeu a Sallaberry entrevistas e artigos em jornais como o publicado no International Journal of Social Science and Humanity, Vol. 4, No. 4, July 2014. O álbum Samba Soft é parte do acervo da Library Of Congress, em Washington.

No ano de 2014 Sallaberry passou a ter residência nos Estados Unidos, desenvolvendo seus trabalhos no Big Orange Studio, na Flórida. Desde então, se apresenta em locais reconhecidos internacionalmente, como o Disney Springs dentre outros.

CONTATO PROFISSIONAL

Site > http://www.sallaberrymusic.com

Facebook > https://www.facebook.com/Sallaberry-466312730109398/

Instagram > https://www.instagram.com/sallaberry.13/

Youtube > https://www.youtube.com/user/SSallaberry

 

 


Publicado por Dom Franklin Mano em 08/06/2020 às 18h34
 
08/06/2020 18h05
RUDÁ DA REVIERE DEIXA AQUELE ABRAÇO PRA VOCÊS...

A Reviere é uma banda de rock do ABC Paulista, que como toda banda brasileira têm conquistado seu espaço através de suor e persistência, estando na ativa desde 2012. Trabalhos lançados (em ordem de lançamento):

EP MATILHA - 2013

Este foi o primeiro trabalho da banda, contendo 5 músicas, "Atmosfera", "Munição", "Matilha", "6 Gramas" e "Recomeçar", esta última como destaque de coletâneas independentes e do meio underground.

Este debut proporcionou a abertura de novas portas, principalmente em novos locais para apresentações, o que motivou muito a banda a persistir e continuar.

EP SÃO PAULO - 2015

Durante os anos de 2014 a 2016, a banda apresentou um total de 5 singles, mostrando uma atitude renovada, e novos alvos, lançando "Ecoar", "São Paulo", "404", "Meu Próximo Alvo" e "Cafeína", músicas estas que fizeram a banda avançar no Underground e conquistar novos seguidores.

Os sons "Ecoar" e "404" foram trabalhadas em Web Rádios pelo Brasil, incluindo Rio de Janeiro, Porto Alegre, Minas Gerais, interior e capital de São Paulo.

O principal destaque deste segundo trabalho é para música "São Paulo", que em 2016, integrou a coletânea “A Cena Vive em SP Vol1.”, um compilado de bandas independentes que se uniram em prol da cena. Este movimento iniciou no Rio de Janeiro sob frente a Felipe Rodarte, dos estúdios Toca do Bandido e Soma, e idealizador do #Acenavive', analisando ‘morte’ e ‘ressurreição’ do rock no Rio.

Em 2017 foi um grande marco da banda, que foi adicionada a trilha sonora, da Web Série "Além de Alice" (3:30), roteirizada e dirigida por Thaiane da Linha Produções, cujo episódio participante ultrapassa os 2.200.000 views. Trilha Sonora da Web Série.

CD REVIERE - 2018

Após 12 meses de trabalho intenso, sentimentos à flor da pele, composições e mais composições, acontece o mais recente já lançado registro da banda, o CD auto-intitulado, Reviere, contendo 10 músicas inéditas, produzidas e gravadas no Studio Pub, em Santo André, com produção de Nobru Bueno.

Foi lançado também, o clipe da música “Labirinto”, faixa que compõe este mesmo CD.

Contando com Paulo Bertelli (voz), Rudá Costa (bateria), Marcelo Henrique (baixo e voz), André Prado e Gabriel Basaglia (guitarras), a Reviere almeja ir cada vez mais além, e garantir seu espaço, contamos com a colaboração de todos, já que o independente é isso, uma constante colaboração de todos, que lutam por boa música.

Reviere - Labirinto

CONTATO PROFISSIONAL

Facebook > http://www.facebook.com/ReviereOficial

Instagram > http://www.instagram.com/Reviere

Youtube > https://www.youtube.com/user/ReviereRock

Spotify > https://open.spotify.com/album/3CeXu7NI5FLhIvxvO5Hqr3

Deezer > https://www.deezer.com/br/album/55294262

Itunes > https://itunes.apple.com/br/album/reviere/1336999695

Napster > https://us.napster.com/artist/reviere/album/reviere

 

 


Publicado por Dom Franklin Mano em 08/06/2020 às 18h05
 
05/06/2020 00h06
ALCIONE MAZZEO DEIXA AQUELE BEIJO PRA VOCÊS...

Alcione Mazzeo nasceu na Cidade de Santos, Estado de São Paulo, Brasil.

Alcione é mãe de Bruno Mazzeo (ator, humorista e roteirista) com o saudoso Mestre do Humor Chico Anysio, e avó de João, e dos gêmeos José e Francisco.

Alcione tem formação acadêmica em TURISMO (2000), na UniverCidade (Centro Universitário da Cidade).

ALCIONE MAZZEO - HISTÓRICO RESUMIDO

Na década de 60, Alcione Mazzeo fez seu primeiro comercial e não parou mais: posou para editoriais de moda de revistas brasileiras, tais como: "DESFILE", "MACHETE", "PAIS E FILHOS", inúmeros calendários, capas de disco, comerciais diversos, fotonovelas, além de desfilar nas passarelas do Brasil, Argentina, México e Canadá.

Na década de 70, Alcione Mazzeo estreou na TV, no programa FANTÁSTICO, atuando em videoclipes. Também participou do programa MOACYR FRANCO SHOW, grande sucesso da Rede Globo nos anos 70. Essa participação fez com que o diretor Augusto César Vanucci a contratasse para atuar em SATIRICOM, humorístico estrelado por Jô Soares, Agildo Ribeiro e Berta Loran, entre outros.

Em 1975, participou do especial “AZAMBUJA & CIA”, quando conheceu Chico Anysio que, mais tarde criaria especialmente para ela a personagem “MARIA ANGÉLICA”. A personagem foi um grande sucesso, liderando as pesquisas do IBOPE de preferência do público brasileiro. A personagem era uma febre, principalmente entre as crianças, que faziam “maria-chiquinha” no cabelo e se vestiam como ela, além de repetir o bordão “que nem eu”.

Em janeiro de 1980 posou para a revista PLAYBOY, que teve recorde de vendas no Brasil. Também já tinha pousado para revista ELE ELA, sendo famosa a capa de novembro de 1975.

REDE GLOBO

Alcione Mazzeo foi contratada da REDE GLOBO DE TELEVISÃO, pelo período de 18 anos, nesse tempo, participou de vários sucessos de audiência da emissora, além dos programas: "FANTÁSTICO" e "SATIRICON", brilhou também em: "OS TRAPALHÕES", "VIVA O GORDO", "A GRANDE FAMÍLIA", "PRAÇA DA ALEGRIA", "DOMINGÃO DO FAUSTÃO", "CHICO ANYSIO SHOW", "ESCOLINHA DO PROF. RAYMUNDO", "DIDI E SUA TURMA", "A DIARISTA", sendo "ZORRA TOTAL" seu último humorístico na emissora.

Além disso, Alcione trabalhou ainda em vários SERIADOS, CASOS-VERDADE, VOCÊ DECIDE e, durante todo o ano de 1983 apresentou o VÍDEO SHOW com Edwin Luisi.

A estreia de Alcione em novelas da Rede Globo foi em: "PECADO RASGADO" (1979), de Sílvio de Abreu e, suas últimas participações foram em: "TI TI TI" (2010) adaptada por Maria Helena Nascimento e, "ROCK STORY" (2016), de Maria Helena Nascimento.

OUTRAS ATUAÇÕES NA TV

Alcione Mazzeo foi ao ar na TV CULTURA com: “Senta que lá vem comédia”: Anjinho Bossa Nova, direção de Roberto Lage em 23/07/2005.

Em 2015, Alcione deu vida a personagem Iracema em "Santo Forte", primeira produção original brasileira do canal AXN.

CINEMA

Alcione Mazzeo tem uma carreira brilhante no cinema brasileiro, protagonizando 12 longas metragens, entre os quais:

CADA UM DÁ O QUE TEM, com Eva Wilma, Ewerton de Castro, Jofre Soares.

EXORCISMO NEGRO, direção José Mojica Marins.

O INCRÍVEL MONSTRO TRAPALHÃO, com Renato Aragão.

NOVELA DAS OITO, de Antonio Calmon.

O ESTRANHO VÍCIO DO DR. CORNÉLIO, de Alberto Pieralisi.

TANGARELLA, A TANGA DE CRISTAL, com Jô Soares, Paulo Coelho.

BANANA SPLIT, com Marcos Frota e Myrian Rios.

JÁ NÃO SE FAZ AMOR COMO ANTIGAMENTE, com John Herbert.

TEM FOLGA NA DIREÇÃO, com Zé Trindade e Cyl Farney.

UM ENCONTRO INESQUECÍVEL, curta adaptado do conto de Fernando Sabino (2007).

OS TUBARÕES DE COPACABANA, com Raul Gazolla (2011).

AS AVENTURAS DE AGAMENON – O REPÓRTER (2011).

TODA NUDEZ SERÁ CASTIGADA (curta, 2011).

ÓDIO, com Edwin Luise, e Direção de Luiz Rangel (2012).

TÁ RINDO DE QUÊ? Documentário de Cláudio Manoel (2019).

TEATRO

Alcione Mazzeo também encantou a plateia, com interpretações marcantes no teatro brasileiro, com as seguintes peças: 

1977: CAMAS REDONDAS PARA CASAIS QUADRADOS, direção de José Renato.

1978: A FILHA DA..., comédia de Chico Anysio, direção de Antonio Pedro.

1982: MAME-O OU DEIXE-O, revista musical de Pedro Porfírio, direção de Mendonça.

1984: GRANDE MOTEL, em S.P., com John Herbert, direção de Ewerton Capri.

1985: GRANDE MOTEL: excursão pelo interior de S.P., Minas Gerais, Paraná e Mato Grosso.

1986: ELEFANTINHO INCOMODA MUITA GENTE, infantil de Oscar Von Pfhull.

1990: UMA CAMA PARA QUATRO, direção de Olney Cazarré.

1991: PIANO PIANÍSSIMO, projeto de Anna Magnani, direção de Aracy Cardoso.

1991: UMA FACA DE DOIS LEGUMES, de Pedro Limaverde, direção de Alice Koenow.

1993: UM CASO DE AMOR, direção de Gilberto Gavronski, com Reginaldo Faria.

1997: ALÉM DA VIDA, psicografada por Chico Xavier e Divaldo Franco.

1998: OS DÁLMATAS, musical infantil, como CRUELA CRUEL.

2001: O CÂNDIDO CHICO XAVIER, direção Ana Rosa.

2001 e 2002: ALFREDO VIROU A MÃO, comédia de João Bettencourt, em Belo Horizonte. 

CONTATO PROFISSIONAL

Instagram > https://www.instagram.com/alcionemazzeo/?hl=pt-br

 


Publicado por Dom Franklin Mano em 05/06/2020 às 00h06
 
03/06/2020 21h23
ZÉ LEZIN DEIXA AQUELA SAUDAÇÃO PRA VOCÊS...

Por trás do personagem Zé Lezin está Nairon Barreto. Natural de João Pessoa, município localizado no litoral e capital da Paraíba, Nairon é formado em Comunicação Social e Direito pela UFPB, mas sua paixão sempre foi fazer os outros rirem, e nisso ele é especialista!

Ainda na universidade, o pai de Zé Lezin começou sua carreira humorística em um grupo de dança folclórica, onde recitava poesia de literatura de cordel e contava piadas entre um número e outro. Não demorou muito para Nairon começar a ganhar os palcos.

A partir do ano de 1998, Nairon leva Zé Lezin para o Brasil, através da “Escolinha do Professor Raimundo”. Ainda em nível nacional, participou do “Show do Tom”. Em 2004, conduziu um programa na TV Guararapes de Recife, aos domingos, chamado “A Bodega do Zé”, além de um programa na Rádio Clube.

Já gravou diversos DVDs e já se apresentou nos principais teatros e casas de show do Brasil. As apresentações de Zé Lezin são recheadas de piadas de matutos, e possui personagens que já caíram no gosto do grande público, como Miro e Vicente.

CONTATO PROFISSIONAL

Site > https://zelezin.com.br/

Facebook > https://www.facebook.com/oficialzelezin/

Instagram > https://www.instagram.com/zelezinoficial/?hl=pt-br

YouTube > https://www.youtube.com/zelezinoficial

Telefone Shows > +55 (83) 99625-5082 / RB Produções

Telefone Shows > +55 (81) 99607-3332 / RB Produções

E-mail Shows > rbproducoes16@gmail.com / RB Produções

 


Publicado por Dom Franklin Mano em 03/06/2020 às 21h23
 
01/06/2020 22h18
A incrível trajetória da BLITZ, a banda que pavimentou a estrada do Rock Brasil

Brazilian Times (EUA)

Colunista: Ari Mendes

Conheci Evandro Mesquita nos anos 70, no Pier de Ipanema, o famoso emissário submarino no Arpoador. Ele com seu violão e sua inseparável gaita de blues, sempre afim de levar um som... Ali na praia, sonhávamos com um mundo melhor, uma juventude feliz, musical, artística, que se reunia e celebrava a Paz e o Amor de forma sincera, cantando juntos, Beatles, Stones, Dylan...

Na praia fazíamos nossos contatos, nossas amizades, nossas juras de amor eterno...

Uma geração que começou a escrever músicas e formar bandas de Rock que se desenvolveram nesse período.

Procurávamos a expansão da consciência com sinceridade, visando melhorar o mundo e acabar com as guerras... Era um garoto que como eu, Ra tá tá tá ta…

Trabalhei e fiz shows com Evandro em seu disco solo, Tribo dos Tuamães, do qual fui um dos arranjadores e onde gravamos várias músicas que fizemos em parceria.

Dei uma canja tocando guitarra com a Blitz, aqui em Framingham, e em New York, recentemente. Sempre que vou ao Brasil, nos encontramos em seu estúdio para papear, tocar e gravar com amigos como Ralph Canetti, Rogério Meanda, Arnaldo Brandão, Fernando Fischgold e o querido Billy Forghieri.

Aquela hospitalidade tipo família... Aqui vai uma super resumida história da revolução Blitz.

Janeiro de 1982, verão carioca. Uma lona começa a ser esticada sobre o pedaço de terra que separa Ipanema de Copacabana. À sua sombra toma forma um espaço multicultural e democrático que ficou conhecido como Circo Voador.

Naquele palco praiano, que depois mudaria para a Lapa, no centro do Rio, nasceu a BLITZ.

Vinda de shows improvisados em bares da zona sul, a banda tomou forma e começou a virar mania no tablado do Circo. Em julho daquele ano gravou o compacto “Você Não Soube Me Amar”, que só tinha essa música no lado B do disco, uma voz repetia “nada, nada, nada”.

Em três meses o compacto vendeu 100 mil cópias e aquela canção diferente, meio cantada, meio falada, cheia de swing, gírias e de alegria virou febre.

Ainda em setembro, foi lançado o LP “As Aventuras da Blitz”, com uma venda ainda mais impressionante que a do compacto.

A BLITZ tinha o Brasil aos seus pés. Evandro & Cia surgiram na esteira do “Rock Brasil” – termo que a imprensa normalmente usava para se referir a artistas como Lulu Santos e grupos como Paralamas do Sucesso, Barão Vermelho, entre outros que foram dando as caras no início dos anos 80 –, mas não formavam exatamente uma banda de rock.

A BLITZ era inclassificável na melhor acepção do termo. E isso tinha muito a ver com a sua origem, o grupo teatral Asdrúbal Trouxe o Trombone. De lá saiu Evandro Mesquita, o homem na frente do grupo, responsável por boa parte das letras deliciosamente coloquiais da banda. De lá saiu também Patrícia Travassos, que dirigiu os primeiros shows do grupo e imprimiu a eles a marca do espetáculo músico-teatral.

Evandro não só cantava, mas também dialogava com as garotas do backing vocal, a cantora Márcia Bulcão e a amiga dela, a bailarina Fernanda Abreu.

Na cozinha musical, jovens talentosos como Billy Forghieri (teclados, ex–Gang 90), Ricardo Barreto (guitarra), Antonio Pedro (baixo, ex-Mutantes) e Lobão (bateria) garantiam som de primeira.

Os anos de ouro do grupo vão de 1982 a 1986. Nesse espaço de tempo, a BLITZ lançou três discos, fez centenas de shows pelo país e pelo exterior, entre eles as antológicas apresentações no Rock in Rio I, e se dissolveu às vésperas da gravação do quatro LP.

Voltou a se reunir e a se separar nos anos 90.

Hoje com uma formação estável, junta há cerca de sete anos e que já gravou três CDs e dois DVDs, a banda é composta por: Evandro Mesquita (vocal, guitarra e violão), Billy Forghieri (teclados), Juba (bateria), Rogério Meanda (guitarra), Cláudia Niemeyer (baixo), Andréa Coutinho (backing vocal) e Nicole Cyrne (backing vocal).

Antenados com a modernidade o caldeirão Blitz continua fervendo com o rock, o pop, o reggae, o blues, o eletrônico, as baladas de gaita e violão, as letras bem-sacadas, as guitarras swingadas, o canto falado, as respostas das meninas, enfim, o típico bom-humor que sempre foi a marca de Mesquita & Cia. Atividade total e muitos shows Brasil afora, com a tour que nunca tem fim. “Enquanto houver bambu tem flecha!”

O CamArim com Ari Mendes gostaria de agradecer imensamente a gentileza do jornalista Franklin Emmanuel, criador do Site Franklin Mano, por ter contribuído de forma fundamental para essa matéria. Valeu amigo!

Imperdível: Em Blitz – O Filme! Documentário viabilizado pela Viralata Produções estará em breve em todos os cinemas. O diretor Paulo Fontenelle reconta em 104 minutos a saga da Blitz com precisão, humor, sinceridade e habilidade na área do cinema documental. A Blitz também acabou de lançar seu single, “Lirio”, veja o vídeo oficial no You Tube: Uma canção de Paz e Esperança.

Matéria Jornalística disponível no link > https://www.braziliantimes.com/comunidade-brasileira/2020/06/01/a-incrivel-trajetoria-da-blitz-a-banda-que-pavimentou-a-estrada-do-rock-brasil.html

Apoiem os Pequenos negócios. Mantenha a economia girando!

LIBERTY MUTUAL GROUP- é uma empresa norte-americana do ramo de seguros. Entre os seguros oferecidos estão automotivo, casa, vida, moto, barco, joias, pet, etc. Gabriela Murray, agente licenciada. Tel: (978) 831-8752, em Framingham (MA).

BOZETTIS BUSINESS- Você que é helper, empregado ou proprietário de empresa que tem o desejo de abrir seu próprio negócio ou precisa de ajudapara crescer sua empresa. NÓS PODEMOS TE AJUDAR! Tel: (978) 886-0396

ATENÇÃO COMUNIDADE BRASILEIRA: Mais do que nunca, agora é o momento em que toda comunidade deve se unir por representatividade e distribuição proporcional de verbas. Se você ainda não respondeu ao CENSO 2020, acesse agora: www.my2020census.gov ou (844) 474-2020 (Ambos em Português)

PLANO DE SAÚDE PARA IDOSOS- Já pensou em não pagar nada por uma consulta médica? Ou por tratamentos dentários e oculistas? Isso é possível, com o Senior Whole Health (HmO SMP), um plano de saúde Medicare Advantage para idosos com mais de 65 anos de idade que tenham o MassHealth Standard. Tel (888) 566-3526 (TTY 711)

 

 


Publicado por Dom Franklin Mano em 01/06/2020 às 22h18



Página 6 de 171 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [«anterior] [próxima»]


Imagem de cabeçalho: jenniferphoon/flickr