Site Franklin Mano 68.114.106 Acessos
SEJA UM HERÓI, SALVE VIDAS. DOE SANGUE, MEDULA ÓSSEA E ÓRGÃOS.
Textos
SONETO AO LUTO
Acordei outra vez morta
Tomada por nascentes de dor
Sanidade alucinada que anestesia
A perda posta aos sentimentos e a memória

Inflo os pulmões de ar
Mas não tenho forças para mais um grito
Arrasto minha carcaça e me agarro agora
A cada resquício de ar que não dividi contigo

Por isso tento quebrar apavorada
A realidade que agora me apavora
Esse tormento que não descansa

Tu és a outra metade do alicerce do meu sangue
Junta com ele me fez uma vez viva
Tenho os dois em mim e não posso tocá-los
Site Franklin Mano
Enviado por Site Franklin Mano em 23/04/2013
Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários