Textos

O MESMO CARA
Eu olho para o que não posso ver
Estico as mãos para o que não posso tocar
Acredito mesmo sem ter fé
Que um dia a gente vai se reencontrar

Enquanto tudo muda
Eu continuo o mesmo cara
Com os velhos planos
Enquanto tudo muda
Eu não mudo meus sentimos por tantos anos
Dom Franklin Mano
Enviado por Dom Franklin Mano em 10/02/2013
Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários


Imagem de cabeçalho: jenniferphoon/flickr