Meu Diário
30/10/2017 09h52
SERGIO FERRAZ DEIXA AQUELE ABRAÇO PRA VOCÊS...

Sergio Ferraz é um Violinista, Guitarrista e Compositor Brasileiro, natural do Município de Garanhuns, Estado de Pernambuco, atualmente residente em Recife/PE. É Bacharel em Música pela Universidade Federal de Pernambuco - UFPE. Iniciou desde cedo seus estudos de música guitarra e violino na metade da década de 1980 no Conservatório Pernambucano de Música e no curso de extensão da UFPE.

Músico atuante na cena pernambucana desde meados dos anos 80, quando tocava guitarra aos 12 anos em bandas de rock. Pouco depois, já como violinista, formou no início da década de 90 o grupo Alma em Água com o qual participou de importantes eventos em Pernambuco, como o Projeto Seis e Meia, no Teatro do Parque, abrindo para o grupo carioca Boca-Livre em 1993. Ainda com o grupo Alma em Água, foi destaque do Festival de Inverno de Garanhuns de 1995 e 96 no Palco Guadalajara.

Com o Alma em Água, participou também do primeiro projeto REC BEAT na década de 90.

Em 1997 o grupo foi contratado pela produtora norte-americana Rena Shagan Associates, sendo o único grupo brasileiro selecionado para uma grande turnê tocando nas principais cidades dos Estados Unidos.

Em meados de 2001 formou o grupo instrumental SONORIS FÁBRICA, que reuniu elementos do jazz e da música nordestina. Com o Sonoris Fábrica tocou em diversos festivais em Recife, tais como o Recife Jazz Festival (2003, 2004 e 2008) e no Festival de Inverno de Garanhuns (2003 e 20090, no Palco Instrumental.

No ano de 2008, Sergio Ferraz foi convidado pelo escritor Ariano Suassuna para integrar o seu grupo de artistas nas suas aulas espetáculo. Também neste ano, Ferraz passou a fazer parte do Quarteto Romançal.

Em 2010 lançou no Teatro de Santa Isabel o CD Segundo Romançário, um duo de violino e violão em parceria com Antonio Zoca Madureira, líder e fundador do lendário Quinteto Armorial. Neste trabalho, Sérgio Ferraz explora as sonoridades e estilos do violino na música nordestina. Com este duo de violino e violão participou da Mostra Internacional de Música em Olinda (MIMO 2010).

Em 2011, com o seu grupo instrumental Sonoris Fábrica lançou com show no Teatro de Santa Isabel o CD homônimo. Com este trabalho se apresentou em diversos palcos de Pernambuco, como o Festival de Inverno de Garanhuns, a MIMO 2011 (em Olinda), e seguiu para São Paulo, onde gravou para o SESC TV no Programa Instrumental Brasil.

Em Outubro de 2011 participou da WOMEX 2011 em Copenhagen na Dinamarca.

Em dezembro de 2011 lançou seu primeiro CD solo “Dançando aos Pés de Shiva”, que alcançou sucesso de vendas com 1000 cópias vendidas em apenas 1 mês, partindo para a sua segunda tiragem.

Este CD com 12 faixas autorais foi todo produzido, arranjado e executado pelo próprio Sérgio Ferraz, que além do violino elétrico toca também piano e sintetizadores. O trabalho contou ainda com a participação do percussionista Jerimum de Olinda em 6 faixas do CD. Trata-se de um trabalho instrumental onde o violino elétrico é o instrumento solista explorando diversos timbres e dialoga com a percussão. Neste seu cd solo, além da inspiração indiana, ressalta-se também elementos da música minimalista, atonal e eletroacústica.

Com Dançando aos Pés de Shiva Sérgio Ferraz já fez diversas apresentações em Pernambuco, Rio de Janeiro e em São Paulo.

Em 2012, compôs e estreou um Concerto para violino e orquestra intitulado “Concerto Armorial”, dedicado ao escritor Ariano Suassuna, estreado no Teatro de Santa Isabel pela Orquestra Sinfônica Jovem do Conservatório Pernambucano de Música, sendo o próprio Sérgio Ferraz solista do concerto.

Ainda em 2012 Sérgio Ferraz concluiu a gravação do segundo CD solo, “A Sublime Ciência e o Soberano Segredo”. Este trabalho é fruto de seus estudos sobre a música eletrônica erudita, da música minimalista, indiana e traz ainda uma forte influência do rock progressivo dos anos 70.

Neste cd, Sérgio Ferraz toca além do violino elétrico, sintetizadores analógicos Moog Little Phatty Stage II, Roland Gaia SH- 01 e conta ainda com a participação do percussionista Jerimum de Olinda, que vem se destacando como instrumentista no cenário nacional. No baixo elétrico e piano tem a participação do seu filho, Gustavo Ferraz.

Três dos 4 Cds do Sérgio Ferraz foram vencedores do Prêmio da Música Pernambucana, na categoria de melhor CD Instrumental. São eles:

Sergundo Romançário (2010), Dançando aos Pés de Shiva (2012) e A Sublime Ciência e O Soberano Segredo (2014).

Sérgio Ferraz também fez parte da Orquestra de Câmara de Pernambuco  e vem também se dedicando à composições de músicas Eletroacústicas, Concretas e peças para orquestra. Seu trabalho Electronic Imaginary Soundscapes, publicado apenas virtualmente no SoundCloud (www.soundcloud.com/ferrazelectroacoustic) vem despertando grande interesse por parte do público especializado.

Em 2014 lançou seu quinto CD – “Concerto Armorial”, com a participação da Orquestra de Câmara de Pernambuco, sob a regência do Maestro José Renato Aciolly.

Ao final de 2015 Ferraz lançou seu sexto CD, Flutuando Sobre As Ondas.

Trata-se de um trabalho conceitual no qual Sergio explora as sonoridades dos sintetizadores analógicos, além do violino elétrico. O CD é totalmente produzido, gravado, composto e tocado por Sergio Ferraz.  Flutuando Sobre As Ondas tem forte influencia dos compositores de música eletrônica alemã do Kraut Rock e do Rock Progressivo instrumental.

SÉRGIO FERRAZ DISCOGRAFIA:

SEGUNDO ROMANÇÁRIO (2010) com Antonio Madureira – violão e Sérgio Ferraz – violino.

SONORIS FÁBRICA (2011)

DANÇANDO AOS PÉS DE SHIVA (2012)

A SUBLIME CIÊNCIA E O SOBERANO SEGREDO (2013)

CONCERTO ARMORIAL (2014)

FLUTUANDO SOBRE AS ONDAS (2015/2016)

CONTATO PROFISSIONAL

Site > http://sergioferrazviolinis.wixsite.com/sergio-ferraz

Facebook > https://www.facebook.com/sergio.ferraz.1671  

 

 


Publicado por Dom Franklin Mano em 30/10/2017 às 09h52
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Franklin Emmanuel da Silva Mano e o site www.franklinmano.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
30/10/2017 08h42
O ATOR DANIEL BRAGA DA TOSKÁ FAZ AQUELE CONVITE PRA VOCÊS...

Rio de Janeiro, 26 de outubro de 2017

TOSKÁ EM CURTÍSSIMA TEMPORADA NO RIO

Estreia dia 30 de outubro, às 20 horas, na Sala Municipal Baden Powell, em Copacabana, marcando o lançamento do TEATRO DE SEGUNDA

TOSKÁ - Palavra russa para a qual é difícil encontrar um equivalente no inglês ou francês. Embora no português seja mais fácil porque temos a nossa “saudade”, os estrangeiros não a entendem muito bem. Mesmo assim, TOSKÁ é mais que saudade. TOSKÁ é melancolia, angústia, tédio, tristeza, saudade e nostalgia – tudo isto numa só palavra. É um substantivo frequentemente utilizado na literatura russa para descrever a condição de angustiante tristeza, de saudade dos que partem e não voltam. É, ao mesmo tempo, perda, nostalgia e saudade da Pátria.

Estas são algumas traduções para a palavra russa que é o título da nova aposta teatral do premiado diretor Renato Carrera. TOSKÁ estreia dia 30 de outubro, às 20 horas, na Sala Municipal Baden Powell, em Copacabana, com apresentações todas as segundas-feiras de novembro. A peça marca o lançamento do TEATRO DE SEGUNDA, projeto idealizado pelo ator e produtor Sergio Medeiros, que irá abrir aos cariocas um novo horário de arte e entretenimento nas noites de segunda-feira. "O TEATRO DE SEGUNDA busca na pesquisa da atuação e na relação do corpo com o espaço, uma potencialização do ator e do artista em relação às transformações pelo qual a cidade e o país estão passando", sintetiza o diretor.

TOSKÁ é um espetáculo que toma como ponto de partida a adaptação teatral de quatro contos do escritor russo Anton Tchekhov (Angústia, Aflição, O Beijo e Sonhos). "Colocar 21 atores em cena no momento atual do mercado teatral carioca já é, por si só, uma afronta à situação que estamos passando. Só isso já vale a ida ao teatro", ressalta Carrera. Toda a dramaturgia foi construída a partir da investigação cênica da temática da obra do autor situada no período pré-primeira guerra e pré-revolução russa, evidenciando a decadência da aristocracia e de uma sociedade imersa em uma grande descrença ideológica e, portanto, bastante contemporânea. Em paralelo à obra de Tchekhov, serão apresentados trechos de discursos e depoimentos de líderes mundiais e personalidades, proferidos nos últimos 100 anos.

A narrativa de cada conto é colocada em cena a partir da visão dramatúrgica do cineasta Eduardo Nunes, aliada à encenação do diretor Renato Carrera e ao posicionamento artístico dos próprios atores. TOSKÁ é embalada por uma trilha sonora original de Adriano Sampaio e Pedro Costa, recheada de sons de guerra e canções compostas especialmente para o espetáculo. A peça conta ainda com direção de arte de Daniel de Jesus, que assina o cenário, o figurino e a programação visual.

Sobre o TEATRO DE SEGUNDA

A temporada de TOSKÁ marca o lançamento do TEATRO DE SEGUNDA, ocupando a Sala Municipal Baden Powell, em Copacabana, nas segundas-feiras. Este projeto foi idealizado pelo ator e produtor Sergio Medeiros, que também é o gestor cultural de artes cênicas da Residência Artística Toda Essa Bossa da Sala Baden Powell. Para realizar o TEATRO DE SEGUNDA, Medeiros convidou o diretor Renato Carrera (Gisberta, 2x Nelson, Abajur Lilás, Vestido de Noiva, Savana Glacial, entre outros) e o cineasta e dramaturgo Eduardo Nunes (5x Chico - o Velho e Sua Gente, Sudoeste e Unicórnio – que teve sua estreia no Festival do Rio/2017 –, entre outros). Participaram do processo inicial as atrizes convidadas Andreza Bittencourt (Abajur Lilás, Vestido de Noiva, Savana Glacial, entre outros) Cris Larin (Krum, Terra Incógnita, Senhora dos Afogados, entre outros) e Kelzy Ecard (Tom Na Fazenda, Incêndios, Breu, entre outros). O projeto ainda conta com assinatura na direção de arte de Daniel de Jesus (Rio Diversidade, Desesperados, 2x Nelson, entre outros).

O TEATRO DE SEGUNDA segue a proposta da ÍNTIMA CIA. DE TEATRO, do ator e produtor Sergio Medeiros, em pleno diálogo com a pesquisa artística da VIL COMPANHIA, do diretor Renato Carrera, priorizando o processo e a experimentação cênica com foco no trabalho do ator. Nos últimos anos, a pesquisa de ambos os grupos tem se apropriado da linguagem teatral e sua interferência, tanto na composição criativa do artista cênico quanto na estética dos espetáculos. O intuito do projeto é desenvolver técnicas, experimentações cênicas e performances, com ênfase no trabalho do ator.

TEATRO DE SEGUNDA foi “abraçado” pela Sala Municipal Baden Powell, por meio de sua equipe de ocupação Residência Artística “Toda Essa Bossa” e teve seu início em junho deste ano, com um processo que selecionou trinta atores para a construção do espetáculo.

Quem foi ANTON TCHEKHOV

Escritor russo nascido em 17 de janeiro de 1860, Tchekhov morreu com 44 anos em 1904. Estudou em escola grega e cursou medicina em Moscou, o que o influenciou na prática literária e teve um papel diretivo em sua carreira. Graças à familiaridade com a medicina, evitou muitos enganos, pois usava um método científico para escrever e não negava a ciência. Trabalhou em hospitais e se julgava mais médico que dramaturgo. O universo de Tchekhov é a decadente aristocracia russa, que veria sua derrocada final em 1917. As falas despretensiosas e fúteis, que aparentemente não levam a lugar nenhum, podem ser interpretadas como uma crítica social sutil e uma luta de classes velada. Com o cristianismo ortodoxo forte na Rússia, a questão da religiosidade está bastante presente em suas peças, contos e novelas. Os textos Tchekhovianos abordam o grande problema social de uma extrema pobreza da população em geral e mostram como a decadência da sociedade provocava o mesmo sentimento de angústia, fracasso e desesperança em seus representantes.

FICHA TÉCNICA TOSKÁ

Elenco – Anna Rafaela Bacila, Analu Sant'Anna, Beta Schneider, Bruna Mascarenhas, Daniel Braga, Diene Lemos Ghizzo, Felipe Macedo, Fellipe Santoro, Francisco Suzano, Igor Almeida, Igor Leão, Ivson Rainero, Laura Nielsen, Marcello Alvarez, Rogério Klein Salles, Sabrine Wolfart, Sergio Medeiros, Sophia Santana, Stelle Cardoso, Thiago Gouveiia e Willean Reis.

Encenação - Renato Carrera

Dramaturgia - Eduardo Nunes

Direção de Arte  - Daniel de Jesus

Direção de Produção - Sergio Medeiros

Produção Executiva – Beta Schneider e Daniel Braga

Trilha Sonora Original - Adriano Sampaio e Pedro Costa

Música Tema TOSKÁ - Igor Leão

Assistente de cenário – Stelle Cardoso

Assistente de figurino – Ariany Ribeiro

Assistente de movimento – Victoria Aguillera

Fotos - Dalton Valério

Imagens - Cartase (produtora de vídeo)

Assessoria de Imprensa e Divulgação - Daniel Braga (Teatro de Segunda) e Valeria Souza (Sala Municipal Baden Powell)

Plano de divulgação online - Daniel de Jesus

Assistentes de divulgação - Diene Lemos Ghizzo (Imprensa) e Thiago Gouveiia (Redes sociais)

SERVIÇO

Sinopse: Numa praça em estado de guerra, atores narram e vivenciam quatro contos de Tchekov, que se misturam com suas trajetórias pessoais e depoimentos de lideres mundiais e personalidades dos últimos 100 anos.

Apresentações: Segundas-feiras 30 de outubro 6, 13, 20 e 27/11, às 20h.

Gênero -  Drama

Duração -1h30m

Classificação -  16 anos

Local - Sala Municipal Baden Powell

Endereço - Av. N. Sra. De Copacabana, 360.  Copacabana

Telefone –(21) 2547-9147/ (21) 9 8675-4222.

Preço - R$ 30,00 inteira e R$ 15,00 meia

Ingressos à venda na bilheteria do teatro de 4ª a domingo das 14 às 21h. e no domingo a partir das 10 h. ou pela internet na plataforma da ticketmais

Acessibilidade - Sim

Estacionamento - Não

Cartões de Débito - Não

Lotação - 469 pessoas

Realização - ÍNTIMA CIA DE TEATRO

ASSESSORIA DE IMPRENSA

SALA BADEN POWELL

Valéria Souza 

Telefone > +55 (21) 9 8106-9266

E-mail > valzinhasou@gmail.com

TEATRO DE SEGUNDA

Daniel Braga

Telefone > + (21) 9 8764-3728

E-mail > producaotoska@gmail.com

 

 


Publicado por Dom Franklin Mano em 30/10/2017 às 08h42
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Franklin Emmanuel da Silva Mano e o site www.franklinmano.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
26/10/2017 08h15
MARCIA BITTENCOURT DEIXA AQUELE ABRAÇO PRA VOCÊS...

Marcia Bittencourt é uma Cantora, Compositora, Musicista, Atriz Brasileira, nasceu na Cidade do Rio de Janeiro/RJ, se mudou na adolescência para Brasília/DF e na fase adulta se radicou no norte da Alemanha, na Cidade-Estado de Bremen.

No início dos anos noventa, logo após concluir o curso de Bacharelado em Artes Cênicas na Faculdade de Dulcina de Morais, iniciou o estudo de Canto Lírico na Escola de Música de Brasília. Mas a vontade de conhecer outros palcos era tanta que rompendo com o disputado curso de música foi pra Europa em 1994. Em 1995 entrou para o grupo de teatro “Comedia Futura” em Hannover, Alemanha.

Mesmo durante os cinco anos que trabalhou como atriz no Grupo de Teatro Dança (Tanztheater), manteve aulas particulares de canto. Na virada do milênio decidiu se entregar somente a música e há dezesseis anos trabalha como cantora.

Nos primeiros dez anos, cantou em duas bandas de estilos bem diferentes, mas ambas produziam música brasileira e também composições próprias.

A banda Jamborio tocava basicamente música popular, e a banda Misturas produzia algo muito individual, próximo ao Brasil-jazz. De cada um desses projetos foram produzidos CDs e tiveram muitos concertos na Alemanha.

Há seis anos encerrou com o longo trabalho de grupo e começou sua carreira solo. Voltou as origens da Bossa Nova, música que coloriu sua infância. A música do Rio é seu berço.

Nos anos em Brasília juntou a experiência de trabalhar no teatro da capital e também no coro da universidade daquela cidade misturada de brasileiros de todos os cantos. Os anos no exterior lhe permitiu o contato com artistas de outras nações, o palco estrangeiro, a representação intensiva do teatro internacional de dança, um trabalho em grupo com artistas de diferentes países.

Agora Marcia Bittencourt exerce uma carreira solo, movida por todos esses trabalhos conjuntos. Produziu o primeiro CD solo “One Night Bossa”, gravado ao vivo no dia 13 de março de 2010 no teatro “Glocke” em Bremen, e o segundo CD solo "Anjo Fugaz" lançado em 2015, produzido pelo "Estúdio D Room". Estúdio que recebeu o "ECHO2016" o maior prêmio na área musical da Alemanha, pela melhor produção.

Daqui pra frente, conta com o apoio de vários músicos que ao longo dos anos conheceu e admirando seus trabalhos, os convidou para lhe acompanhar, mostrar a nossa música da maneira mais próxima que se possa sentir do Rio.

CONTATO PROFISSIONAL

Site > http://marciabittencourt.com

Facebook > https://www.facebook.com/MarciaBittencourtOficial/

E-mail > contact@marciabittencourt.com

Telefone > +49 176 24 01 66 55

 

 


Publicado por Dom Franklin Mano em 26/10/2017 às 08h15
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Franklin Emmanuel da Silva Mano e o site www.franklinmano.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
25/10/2017 02h18
FRANK ARRONI NTALUMA DEIXA AQUELE ABRAÇO PRA VOCÊS...

Frank Arroni Ntaluma nasceu em Nanhagaia, distrito de Nangade, província de Cabo Delgado, Moçambique, a 25 de agosto de 1969, num sábado com o calor do planalto, onde os homens se assustaram com as gargalhadas das parteiras tradicionais Makondes.

Iniciou o seu trabalho de transmitir a sua palavra através da madeira em 1990, no Museu de Etnologia de Nampula, onde recebeu os segredos da escultura tradicional maconde do seu Mestre Crisanto Bartolomeu Ambelicola.

Em 1992 chega a Maputo onde, com um grupo de amigos, funda a “Favana Grupo de Escultores Makonde”, no parque de campismo, onde começa a formar muitos moçambicanos e estrangeiros.

No ano de 2000 vai para a A.S.E.M.A. – Associação de Escultores Makonde, no Museu Nacional de Arte de Maputo.

Chega a Portugal em 2002 onde trabalha “ Moçambique kultural”, enquanto desenvolve com outros artistas um intercâmbio de sensibilidades materializada numa série de pequenos projetos e eventos culturais.

Em 2003 assume a responsabilidade da escola de escultura da A.L.D.C.I. – Portugal, integrada na escola da multiculturalidade. No mesmo ano forma-se em Gravura, Xilogravura e Litogravura na cooperativa dos Gravadores Portugueses, em Lisboa.

Entre 2005-2007 estuda e trabalha na Escola Profissional de Artes e Ofícios Tradicionais da Batalha, recebendo aulas de cantaria.

Está representado no Museu Nacional de Arte de Maputo, no ISARC – Instituto Superior de Arte e Cultura (Maputo), na UNESCO ANDORRA e em coleções particulares espalhadas pelos quatro cantos do mundo.

CONTATO PROFISSIONAL

Facebook > https://www.facebook.com/Ntaluma   

 

 


Publicado por Dom Franklin Mano em 25/10/2017 às 02h18
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Franklin Emmanuel da Silva Mano e o site www.franklinmano.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
24/10/2017 20h10
JOÃO SUASSUNA DEIXA AQUELE ABRAÇO E BEIJO PRA VOCÊS...

João Urbano Bezerra Suassuna é um Historiador e Advogado Militante Brasileiro.

Atualmente é Secretário Executivo de Políticas para a Criança e Juventude (SEPCJ) do Governo do Estado de Pernambuco, órgão que tem o objetivo de desenvolver e fomentar a execução de políticas para a criança e a juventude, visando fortalecer o protagonismo infantil e juvenil, assegurando direitos, através de ações e programas participativos, instituídos de forma integrada e intersetorial.

MISSÃO

Desenvolver e fomentar e execução de políticas para criança e juventude, visando fortalecer o protagonismo infantil e juvenil, assegurando direitos, através de ações e programas participativos, instituídos de forma integrada e intersetorial.

João já foi assistente parlamentar na Câmara dos Vereadores do Recife.

CONTATO PROFISSIONAL

Site > http://www.portais.pe.gov.br/web/sedsdh/sepcj

Facebook > https://www.facebook.com/joaosuassunape/  

 

 


Publicado por Dom Franklin Mano em 24/10/2017 às 20h10
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Franklin Emmanuel da Silva Mano e o site www.franklinmano.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.



Página 7 de 62 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [«anterior] [próxima»]


Imagem de cabeçalho: raneko/flickr