Meu Diário
20/03/2018 20h11
FILIPE CATTO DEIXA AQUELE BEIJO PRA VOCÊS...

Filipe Catto Alves, nasceu dia 26 de setembro de 1987 em Lajeado, Rio Grande do Sul, Brasil.

Catto é um Cantor, Instrumentista, Compositor, Ilustrador e Designer, que ganhou fama ainda muito jovem, voltado para a MPB, o samba e o tango moderno, mas com o tempo, avançou para outros gêneros, como o jazz, o rock e o bolero, entre outros.

Já dividiu o palco com outros grandes artistas nacionais, como Maria Bethânia, Ney Matogrosso, Vanessa da Matta, Toquinho, Daniela Mercury, Zélia Duncan, Arnaldo Antunes, Nando Reis, Dzi Croquettes, entre outros. Suas canções são conhecidas por constarem em trilhas sonoras de sucesso, como "Saga" (trilha da novela Cordel Encantado), "Quem É Você" (trilha da novela Sangue Bom), "Adoração" (trilha da novela Saramandaia) e "Flor da Idade" (trilha da novela Jóia Rara).

Apesar de se definir com frequência como intérprete, é o compositor da maioria de seus sucessos, como “Saga”, "Adoração", "Lua Deserta", "Dias e Noites", "Torrente", "Depois de Amanhã", "Redoma" e "Roupa do Corpo". Compõe na maioria das vezes de forma solitária, mas já escreveu canções com artistas como Zélia Duncan, Paulinho Moska e Pedro Luís.

2011-2013

Em 2011 a música "Saga" entrou para a trilha sonora da novela Cordel Encantado. Filipe Catto assinou contrato com a gravadora Universal Music e gravou o seu primeiro álbum: "Fôlego". Em novembro de 2011 estreou a turnê "Fôlego" no Theatro São Pedro (Porto Alegre). Dois dias antes do lançamento do seu segundo álbum, Catto se apresentou com a Orquestra Sinfônica e o Coro Lírico de Minas Gerais no Palácio das Artes em Belo Horizonte, onde foram executadas suas próprias músicas com arranjos compostos especialmente para essa apresentação.

2013-2015

Em 2013, Filipe lançou o primeiro DVD da carreira, intitulado Entre Cabelos, Olhos e Furacões, que também foi lançado em formato de cd ao vivo em edição da gravadora Universal Music. Os shows de lançamento aconteceram no Teatro Sesc Vila Mariana, em São Paulo, em 3 de agosto de 2013.

2015-2016

No dia 8 de setembro de 2015, foi lançado Tomada, seu segundo álbum de estúdio de forma independente pela Agência de Música e distribuído pela Radar Records. O show de lançamento do disco aconteceu em 14 de novembro de 2015, no Auditório Ibirapuera, em São Paulo.

Em 2015, participou da canção "Trono de Estudar", composta por Dani Black em apoio aos estudantes que se articularam contra o projeto de reorganização escolar do governo estadual de São Paulo. A faixa teve a participação de outros 17 artistas brasileiros: Chico Buarque, Arnaldo Antunes (ex-Titãs), Tiê, Dado Villa-Lobos (Legião Urbana), Paulo Miklos (Titãs), Tiago Iorc, Lucas Silveira (Fresno), Zélia Duncan, Pedro Luís (Pedro Luís & A Parede), Fernando Anitelli (O Teatro Mágico), André Whoong, Lucas Santtana, Miranda Kassin, Tetê Espíndola, Helio Flanders (Vanguart), Felipe Roseno e Xuxa Levy. Milton Carlos Compositor morto em 1976 tem sua influência no seu estilo vocal.

Em 2016, grava o segundo episódio do programa Versões, do Canal Bis, interpretando grandes sucessos da cantora Cássia Eller, como “Gatas Extraordinárias”, “Malandragem”, “Relicário”, “O Segundo Sol”, entre outros. O show se transforma em turnê que Filipe Catto apresenta em uma série de cidades, como no aniversário da cidade de São Paulo, no Centro Cultural São Paulo e na Virada Cultural de 2017, onde o cantor se manifestou a favor das Diretas-Já.

No mesmo ano, sai em turnê ao lado de Simone Mazzer, dentro do Prêmio da Música Brasileira, com shows em homenagem a Gonzaguinha.

2017

Em 2017, estreou a aclamada turnê "Over" na Casa Natura Musical, em São Paulo. Apesar do nome remeter a excessos, a apresentação tem formação musical minimalista: inclui apenas os vocais de Filipe e os violões de Pedro Sá e Luís Felipe de Lima. O artista revisita canções de seus discos anteriores “Fôlego” e “Tomada”, como “Do Fundo do Coração”, “Saga”, “Adoração” e “Depois de Amanhã”, e apresenta releituras de canções de estilos variados. São versões do grupo de trip hop britânico Portishead, da cantora de música sertaneja Marília Mendonça e de Vinicius de Moraes. A turnê, de shows concorridos, passou por São Paulo, Porto Alegre e Rio de Janeiro.

No mesmo ano, participa de uma série de shows dividindo o palco com nomes consagrados da música brasileira: Inauguração da Casa Natura Musical, em São Paulo, ao lado de Maria Bethânia, Vanessa da Matta, Johnny Hooker, Xenia França e Mestrinho. Homenagem a Vinicius de Moraes, no Espaço das Américas, ao lado de Toquinho e Daniela Mercury. Homenagem ao centenário de nascimento de Dalva de Oliveira, no Teatro J Safra em São Paulo, ao lado de cantores de diversos estilos e épocas da música brasileira – Angela Maria, Alaíde Costa, As Bahia e a Cozinha Mineira, Ayrton Montarroyos, Célia, Cida Moreira, Claudette Soares, Edy Star, Fafá de Belém, Marina de La Riva, Maria Alcina, Márcio Gomes, Tetê Espíndola, Veronica Ferriani e Virgínia Rosa. Homenagem a Cauby Peixoto no Bar Brahma, este sem a participação de outros cantores. Cauby havia citado Filipe Catto como um dos novos cantores que ele mais admirava.

Ainda em 2017, o cantor tem sua primeira experiência como modelo, participando do desfile da estilista Lidija Kolovrat, no Lisboa Fashion Week. À convite da estilista, que foi ao seu show em Portugal, ele fecha o desfile e surpreende a todos com sua desenvoltura na passarela. A experiência se repete em novembro, no desfile da marca D'Aura Brand, pela Casa de Criadores, na Praça das Artes de São Paulo.

No dia 24 de novembro de 2017, lançou seu terceiro disco de estúdio, CATTO. São 10 músicas: "Como Um Raio" (Rômulo Fróes/Nuno Ramos), "Lua Deserta" (Filipe Catto), "Canção de Engate" (Antonio Variações), "Faz Parar" (Rômulo Fróes, Cesar Lacerda), "Só Por Ti" (Filipe Catto/Zélia Duncan), com participação da cantora nos vocais, "Um Nota Um" (Bruno Capinan), "Arco de Luz" (Marina Lima/Antônio Cícero), "Torrente" (Filipe Catto/Fabio Pinczowski), "É Sempre o Mesmo Lugar" (Rômulo Fróes/César Lacerda) e "Eu Não Quero Mais" (Igor de Carvalho/Juliano Holanda).

O crítico Hagamenon Brito, do Correio da Bahia, elegeu CATTO o melhor disco da carreira do cantor e considerou o artista o melhor cantor de sua geração. "Foi a descoberta do meu silêncio, do que era essencial após o fim de um casamento de sete anos, de mudança de casa, da minha chegada aos 30 anos. Profissionalmente, eu não precisava de um novo disco agora, mas tudo fluiu cinematograficamente para isso", disse Catto na entrevista para o crítico. Veja na página do álbum CATTO a repercussão do CD.

2018

Com duas pré-estreias em Portugal e três shows esgotados no Sesc Vila Mariana, Filipe lançou a turnê "O Nascimento de Vênus Tour", do disco CATTO, no início de 2018, com muitos elogios da crítica especializada.

Em março, leva a turnê aos Estados Unidos, incluindo shows no festival SxSW, em Austin, Texas. No site do evento, Filipe é descrito como “uma das grandes vozes do Brasil no Séc. 21, como uma diva e algo entre Freddie Mercury e Maria Bethânia, entre o bolero e o rock glam moderno”.

O que poucos sabem é que Filipe Catto também é designer gráfico e ilustrador, criando todas as artes e identidades visuais de seus álbuns e também de outros cantores, como Alice Caymmi e Johnny Hooker.

CONTATO PROFISSIONAL

Site > https://www.filipecatto.com/

Facebook > https://www.facebook.com/filipecatto

Twitter > https://twitter.com/filipecatto

Instagram > https://www.instagram.com/filipecatto/

Youtube > https://www.youtube.com/channel/UCR0LFO8AzRvlpIZvqOlskUw


Publicado por Dom Franklin Mano em 20/03/2018 às 20h11
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Franklin Emmanuel da Silva Mano e o site www.franklinmano.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
17/03/2018 11h18
ADRIANO TRINDADE DEIXA AQUELE ABRAÇO PRA VOCÊS...

O Músico Adriano Trindade é o percussor do gênero Samba-Rock na Europa e Nova Zelândia. Gaúcho de 36 anos, natural de Porto Alegre, Trindade flerta com a MPB, aliada aos arranjos jazzísticos até chegar no balanco.

Dono de 4 cds, sendo os dois primeiros “SOTAQUE BRASIL” e “LADO B” lançados em 2007 e 2009 pelo selo Italiano GB Music, o terceiro foi o “LIVE IN CERNOCISE” lançado pelo selo Spaleny da República Tcheca, o quarto e mais recente lançado em 2015, foi gravado em Praga na República Tcheca e lançado pelo selo Brasileiro Loop Reclame, intitulado “NUMBER FOUR” ao lado disso tudo Adriano também tem um DVD, o primeiro da carreira Gravado ao vivo em Praga no conceituadíssimo Jazz Dock.

Adriano vive fora do Brasil desde 2005, onde morou em Londres por 5 anos, Nova Zelandia 1 ano e meio e atualmente tem sua base na República Tcheca, capital Praga. No Brasil as parcerias do artista são fortes, composições e turnês com Jorge Vercillo, Tonho Crocco, Serjão Loroza, Rafa Machado (Chimarruts) e Max Viana, são constante na agenda do cantor. Sendo considerado o artista brasileiro que mais fez shows na Europa em 2015, Adriano Trindade já passou por 34 países com sua música e seu balanço. O ano de 2015 foi coroado com uma super tour no velho continente, e os impressionantes números de 127 shows em 20 países e 97 diferentes cidades.

Adriano Trindade em 2015 fez show no renomado North Sea Jazz (Amsterdam), Mostar Jazz Festival (Bósnia), Brno Jazz Festival (República Tcheca), Jazz Menu (República Tcheca), Bielefeld Jazz Club (Alemanha), Ila Braistation (Noruega), Vilnius Jazz Festival (Lituania).

A união do jazz com a MPB é a formula de Trindade, cantando suas cancões já conhecidas na Europa,quando o assunto é música brasileira Adriano Trindade é uma referencia no exterior.

A Tour Europa 2016 passou por 22 países (Macedônia, Kosovo, Romênia, Bulgária, Sérvia, Bósnia e Herzegovina, Montenegro, Franca, Bélgica, Holanda, Ucrânia, Lituania, Letônia, Estônia, Bielorrússia, Russia, Republica Tcheca, Eslovênia, Croácia, Moldávia, Alemanha e Polônia). Foram 105 shows, em 87 diferentes cidades.

Adriano Trindade foi o primeiro músico brasileiro a fazer shows em países como Moldávia e Bielorrússia, esses no Festival de Jazz La Mania em Chisinau na Moldávia, e no Palácio do Governo de Minsk na Bielorrússia. Outros importantes shows realizados foram Metronome Jazz Festival (Verviers/Bélgica), Praga Jazz Festival (Rep.Tcheca), Etno Brno Jazz Festival (República Tcheca), Jazz Buffet (Sofia/Bulgária), Platinum (Brasov/Romênia), Favela Chic (Paris), Igor Jazz Butman (Moscou/Russia), Alchemist Jazz (Kiev/Ucrania).

Em 2017 musico gaúcho lançou o novo disco, também pelo selo brasileiro, intitulado “Balançando o Jazz”. E em 2018 já está enfrentando mais uma ultramaratona de shows por vários países europeus.

CONTATO PROFISSIONAL

Site > http://www.adrianotrindade.net/ 

 

 


Publicado por Dom Franklin Mano em 17/03/2018 às 11h18
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Franklin Emmanuel da Silva Mano e o site www.franklinmano.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
16/03/2018 20h41
FELIPE ANDREOLI DO ANGRA DEIXA AQUELE ABRAÇO PRA VOCÊS...

Felipe Andreoli nasceu na Cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, Brasil, em 7 de março de 1980. Baixista desde os 13 anos de idade, integra as bandas Angra, 4Action e Kiko Loureiro, entre outras, além de desenvolver o trabalho de produtor musical. Com uma extensa bagagem musical e grande versatilidade, gravou inúmeros discos e fez diversas turnês mundiais, que passaram por mais de 30 países. Músico de destaque no cenário nacional e internacional, Felipe é premiado todos os anos, há pelo menos 14 anos, como melhor baixista do Brasil, em praticamente todas as publicações e web sites especializados. Também figura entre os melhores baixistas do mundo de acordo com a revista japonesa Burrn!. Uma sétima colocação em 2007 deixou para trás ícones como Billy Sheehan, John Myung e Geddy Lee.

PRINCIPAIS PROJETOS

• FireSign (heavy metal melódico), com o amigo André Brunetti e companheiros do Karma.

• Di'Anno (heavy metal tradicional), com o ex-vocalista do Iron Maiden, Paul Di'Anno.

• Metris (fusion rock), um projeto instrumental com Vandré Nascimento (guitarra) e Renato Bon (Bateria).

• Vox (grunge), uma "evolução" do FireSign

• Karma (metal progressivo), banda que o revelou para o Angra.

• Angra (metal melódico/progressivo), sua banda principal, com notado sucesso em países como Japão, França, Taiwan, Itália e muitos outros.

• Freakeys (metal melódico/progressivo), projeto instrumental de Fábio Laguna lançado em 2006.

• Almah (metal melódico/progressivo), banda originalmente criada como projeto solo de Edu Falaschi, do Angra, e transformada em uma banda real com o lançamento do disco Fragile Equality em 2008.

• Bittencourt Project (rock progressivo), projeto solo de Rafael Bittencourt, do Angra.

• Kiko Loureiro, (rock instrumental), com quem toca ao vivo constantemente em seu projeto solo.

• Time Out, (fusion rock/metal), projeto instrumental com Mello Jr. (guitarra) e Maurício Leite(bateria).

• 4Action, quarteto instrumental com Alexandre Aposan, Sydnei Carvalho e Roger Franco.

• One Arm Away, banda de thrash metal.

• HeavyPop, projeto cover com Marcelo Barbosa, Bruno Valverde e Alirio Netto.

• Yngwie Malmsteen Tribute, projeto cover com Edu Ardanuy, Alexandre Aposan e Bruno Sutter.

DISCOGRAFIA

Di'Anno

• Nomad (2000)

Angra

• Rebirth (2001)

• Hunters and Prey (2002)

• Rebirth World Tour: Live in São Paulo (2003)

• Temple of Shadows (2004)

• Aurora Consurgens (2006)

• Aqua (2010)

• Angels Cry 20th Anniversary Tour (2013)

• Secret Garden (2014)

• Omni (2018)

Time Out

• Time Out (2005)

Karma

• Inside the Eyes (2000)

• Leave Now!!! (2005)

Vox

• Original (2006)

Freakeys

• Freakeys (2006)

Almah

• Almah (2006)

• Fragile Equality (2008)

• Motion (2011)

Kiko Loureiro

• Fullblast (2008)

• Sounds of Innocence (2012)

Bittencourt Project

• Brainworms I (2008)

COMO PRODUTOR / CO-PRODUTOR

• Rafael Nery - My Heaven

• Angra - Aqua

• Almah - Motion

• Almah - Fragile Equality

• Albra - Cidade Urbana

• Avantgard - The Sound Of Reason

PATROCINADORES

Felipe plays: baixos Ibanez / amplificadores Epifani / cordas, cabos e acessórios D'Addario / pedais NIG / bags e acessórios Gruv Gear / pedalboards Pedaltrain / pedais Darkglass Electronics / fones in-ear Xtreme Ears / pedais Boss / suportes Guitar Grip / efeitos Eventide / cases Capcase.

CONTATO PROFISSIONAL

Site Pessoal > http://felipeandreoli.com/

Site Angra > http://www.angra.net/ 

Facebook Pessoal > https://www.facebook.com/FelipeAndreoliPage/

Facebook Angra > https://www.facebook.com/AngraOfficialPage/ 

Twitter Pessoal > https://twitter.com/FelipeAndreoli 

Twitter Angra > https://twitter.com/angraofficial 

Instagram Pessoal > https://www.instagram.com/felipeandreoli/ 

Instagram Angra > https://www.instagram.com/angraofficial/ 

Youtube Pessoal > https://www.youtube.com/user/felipeandreoli0com 

Youtube Angra > https://www.youtube.com/user/AngraChannel 

 

 


Publicado por Dom Franklin Mano em 16/03/2018 às 20h41
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Franklin Emmanuel da Silva Mano e o site www.franklinmano.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
12/03/2018 17h21
FERNANDO MAGALHÃES DEIXA AQUELA SAUDAÇÃO PRA VOCÊS...

Fernando Magalhães é um compositor, guitarrista e produtor musical brasileiro.

Tem 53 (cinquenta e três) anos de idade, 35 (trinta e cinco) de carreira, 11 (onze) álbuns e 01 (um) documentário com o BARÃO VERMELHO, 00 (não houve gravação) com o GRUPO PUNK CARIOCA 402, 01 (um) EP com PÁGINAS AMARELAS, 00 (não houve gravação) com CRUELA CRUEL, 04 (quatro) com RODRIGO SANTOS, e 02 (dois) em CAREIRA SOLO INSTRUMENTAL, além de Diversas Participações em Coletâneas, Direções e Produções Musicais, com músicas que ajudam a contar a história de muita gente.

De 1982 a 1984 integrou o GRUPO PUNK CARIOCA 402, formada por LEO (ex-vocalistada BIGTREP), CARLÃO e o baterista IGNÁCIO.

De 1984 a 1985 integrou o Conjunto PÁGINAS AMARELAS,composta por CLÓVIS NETO (artista que tocava na extinta e lendária RÁDIO FLUMINENSE) o baixista RICARDO TRAJANO, e o baterista e rapper FALCON.

De 1989 a 1991 fundou o GRUPO CRUELA CRUEL, um projeto em parceria com CEZAR NINE (guitarrista da banda PUNK CARIOCA e COQUETEL MOLOTOV), o jornalista LUIS ROMAGNOLLI e o fotógrafo PEDRO SERRA.

Fernando Magalhães ficou de 1985 até 1989 como músico do Barão Vermelho, depois disto foi integrado junto com o PENINHA e o DADI na banda como integrantes.

Fernando adora os discos: CARNE CRUA, ÁLBUM e  ÚLTIMO CD de 1994 pelo Barão Vermelho.

Fernando afirma: “Tocar com o RODRIGO SANTOS é um prazer, adoro a sua garra, suas músicas, enfim, me sinto muito bem tocando guitarra com ele e com o KADU MENEZES”.

Os DETONAUTAS foi o primeiro trabalho de Fernando como produtor, o DJ KLESTON, trabalhava com o Fernando na banda do GABRIEL, o PENSADOR e apresentou ele ao grupo.

Os principais parceiros da carreira do Fernando são FREJAT, RODRIGO SANTOS, ROBERTO LIY, BLITZ, GABRIEL, o PENSADOR e VINNY.

Fernando decidiu com a primeira parada do BARÃO em 2001, fazer o seu primeiro CD Solo, pegou várias músicas que estavam na gaveta e gravou o CD.

Fernando define seu processo de criação como “Não componho sempre, mas adoro compor (risos). Gosto de compor quando vou fazer um trabalho. É claro que se estou com um violão na mão, sempre sai alguma coisa nova, alguma ideia e eu tento guardar, para fazer algo no futuro”.

Fernando já se apresentou na AMÉRICA, EUROPA e ÁFRICA, com a BLITZ, GABRIEL, o PENSADOR e com o BARÃO VERMELHO também.

Fernando afirmou “O GABRIEL tem um público enorme em PORTUGAL e ANGOLA, você toca realmente para Portugueses e Angolanos. O BARÃO tocou nos ESTADOS UNIDOS e PORTUGAL, mas para comunidades brasileiras, tocamos em PORTUGAL para Portugueses também. A sensação é sempre boa, é uma aventura diferente, outras culturas e passeios maravilhosos com amigos”.

BARÃO VERMELHO (2017 -  Atualmente)

Em janeiro de 2017 a banda anunciou retorno oficial aos palcos, porém, sem a participação de Roberto Frejat. Em seu lugar, entra o cantor e guitarrista Rodrigo Nogueira, também conhecido como Rodrigo Suricato (líder da banda Suricato, revelada no Superstar, da Rede Globo, em 2014). A banda também lançou em 2017 o documentário planejado em 2013, intitulado PORQUE A GENTE É ASSIM, dirigido pela cineasta Mini Kerti, o longa metragem fecha o ciclo de Frejat no grupo. Em novembro de 2017, o baixista e ocasional vocalista Rodrigo Santos deixa a banda para se dedicar exclusivamente aos seus projetos pessoais. Desde então o Barão é formado por RODRIGO SURICATOFERNANDO MAGALHÃES, GUTO GOFFI e MAURÍCIO BARROS.

BARÃO VERMELHO (Ex-Integrantes)

LÉO JAIME — vocal - Participou do processo de formação da banda (1981-1982);

SERGIO SERRA — guitarra - Participou de vários shows do grupo (Circo Voador, Morro da Urca) e aparições televisivas (Raul Gil, Flavio Cavalcante), além de ter participado da gravação de "Manhã Sem Sono" (Barão Vermelho 2) e parceria com Frejat na música "Tua Canção" do album Na Calada Da Noite. (1981-1982);

CAZUZA † — vocal principal - Nos discos Barão Vermelho, Barão Vermelho 2, Maior Abandonado e Ao Vivo no Rock in Rio I (1981-1985), faleceu em 07 de julho de 1990 em decorrência do HIV, no Rio de Janeiro/RJ, Brasil;

 — baixo e vocal de apoio - Nos discos Barão Vermelho, Barão Vermelho 2, Maior Abandonado, Ao Vivo no Rock in Rio I, Declare Guerra, Rock n' Geral, Carnaval e Barão Ao Vivo (1981-1990);

DADI CARVALHO — baixo - No Disco Na Calada da Noite (1990-1992);

PENINHA † — percussão - Nos discos Carnaval, Barão ao Vivo, Na Calada da Noite, Supermercados da Vida, Carne Crua, Álbum, Puro Êxtase, Balada MTV, Barão Vermelho e MTV ao Vivo (1986-2013, também participava nos discos e nas turnês entre 1986 e 1989), faleceu em 19 de setembro de 2016 de hemorragia digestiva aos 66 anos no Hospital da Lagoa, na Zona Sul do Rio de Janeiro, RJ, Brasil;

ROBERTO FREJAT — guitarras, violões e vocal (de apoio: 1981-1985, principais: 1985-2017) - Presente em toda discografia do grupo. (1981-2017);

RODRIGO SANTOS — baixo e vocal de apoio (1992-2017), vocais principais ocasionais (2017) - Nos discos Supermercados da Vida, Carne Crua, Álbum, Puro Êxtase, Balada MTV, Barão Vermelho, MTV ao Vivo e no single Brasil, regravação da música de Cazuza.

CONTATO PROFISSIONAL

Site Barão Vermelho > http://www.barao.com.br/

Facebook Barão Vermelho > https://www.facebook.com/baraovermelhooficial

Facebook Pessoal > https://www.facebook.com/FernandoMagalhaesOficial/

Instagram Barão Vermelho > https://www.instagram.com/baraovermelhooficial/

Instagram Pessoal > https://www.instagram.com/fmagalhaes64/

Twitter Pessoal > https://twitter.com/fmagalhaes64 

 

 


Publicado por Dom Franklin Mano em 12/03/2018 às 17h21
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Franklin Emmanuel da Silva Mano e o site www.franklinmano.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
10/03/2018 11h35
RENATO BARUSHI DEIXA AQUELE ABRAÇO PRA VOCÊS...

O músico Renato Barushi lança seu segundo álbum, “Remendos”, que é o nome da primeira faixa do disco. A canção também refere a um pedaço de si entregue por cada artista que o ajuda a construir sua identidade.

Gravado em Belo Horizonte (MG), com passagem por Buenos Aires (Argentina), o disco contou com uma equipe formada por profissionais de diversos seguimentos, incluindo quatro artistas plásticos que fizeram uma representação intitulada “Renato Barushi – Remendos”. Todos com olhares e técnicas distintas. São eles: Emerson Morais, Leandro Silveira, Renatta Barbosa e Fabiano Banna (a capa do disco).

Seu primeiro álbum, “Renato & O Mercado”, 2012, é livre de rótulos e agrega “produtos” dos mais variados ramos, além de contar com a participação do rapper Lil’Dawg, na faixa “Filme em Cartaz”. Bem recebido pela crítica, foi pré-selecionado no 23º Prêmio da Música Brasileira, com grande repercussão e extensa agenda de shows.

Após 15 anos em Belo Horizonte, Renato retornou para sua cidade natal, Cataguases (MG), onde produziu dois clipes. “Sem Reparo”, em parceria com a produtora RED7, 2013, seguido do clipe animado, “O Mar Gelou o Deserto”, por Lívia Holanda, 2014. No ano seguinte, começou a gravar “Remendos”, finalizando em 2016. Um trabalho orgânico, visceral e com letras fortes, que demonstram uma parte importante de sua essência, e no qual ainda observamos elementos da MPB e um forte groove.

Robson Pitchier é seu grande parceiro de composição e, junto com Renato, assina oito, das dez canções do novo disco. Com uma proposta e sonoridade que todos procuravam, Barushi convidou a nova formação “Maitá” para as gravações de “Remendos”. A banda é composta por Paulo Maitá, baixo e produção musical; Flávio Monterrey, bateria; Magal, guitarra e violão de aço; Daniel Diniz, teclado. O disco também conta com as participações do guitarrista argentino Daniel Squillace Sanmartin, nas faixas “Remendos” e “Sem Vergonha”. E a intérprete paulista Angélica Diniz, na canção “Tio Sã”. A masterização foi realizada por Roberto Lima, em Belo Horizonte.

CONTATO PROFISSIONAL

Site > http://www.renatobarushi.com.br

Facebook > https://www.facebook.com/renatobarushi

Twitter > https://twitter.com/renatobarushi

Instagram > https://www.instagram.com/renatobarushi/

Youtube > https://www.youtube.com/renatobarushi 

 

 


Publicado por Dom Franklin Mano em 10/03/2018 às 11h35
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Franklin Emmanuel da Silva Mano e o site www.franklinmano.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.



Página 6 de 70 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [«anterior] [próxima»]


Imagem de cabeçalho: jenniferphoon/flickr