Meu Diário
29/03/2018 13h21
EDU FALASCHI DA ALMAH DEIXA AQUELE ABRAÇO PRA VOCÊS...

Sem nenhuma dúvida, o cantor, compositor, arranjador, produtor e multi-instrumentista, Edu Falaschi é um dos músicos mais renomados nos cenários do Heavy Metal no Brasil e no mundo, com a sua carreira de mais de 20 anos, 16 álbuns lançados, cerca de 100 canções compostas e mais de um milhão de CDs vendidos.

O músico conta com a sua grande experiência cantando ao vivo e gravando no estúdio com as bandas Angra, Almah e Symbols; milhares de shows realizados pelo mundo inteiro, incluindo apresentações perante 100 mil pessoas, e meses de trabalho como músico e produtor em estúdios profissionais de primeira classe no Brasil, Europa e América do Norte.

Em 2000-2012 Edu foi o vocalista e um dos principais compositores do ícone do Metal brasileiro, Angra, e gravou 4 álbuns com a banda. Emplacou muitos sucessos em rádios, tais como: “Nova Era”, “Lease of life”, “Wishing Well”, “Sperad Your Fire” dentre outros, composições estas que carregam a assinatura de Edu Falaschi.

Em 2006 o artista fundou sua própria banda, ALMAh, que rapidamente alcançou enorme sucesso internacional. A banda já lançou 4 álbuns de estúdio e visa gravar o seu primeiro DVD.

Edu Falaschi é um convidado especial frequente para participar de gravações ou apresentações ao lado de estrelas do rock brasileiro e mundial como: Dado Villa Lobos (Legião Urbana), Tarja Turunen (ex-Nightwish), Genius Rock Opera, dentre outros.

Uma das participações mais marcantes na carreira de Edu Falaschi, foi quando ele registrou a trilha sonora do desenho japonês Cavaleiros do Zodíaco, o qual é traduzido para diversos países em todo o mundo. O músico foi escolhido diversas vezes pelo Japão como um dos melhores cantores de Rock do mundo, sempre mantendo o seu nome em alta no mercado asiático.

Além de ser famoso por sua carreira de vocalista e compositor, Edu Falaschi é bem reconhecido сomo um dos melhores produtores de metal no Brasil. A sua carreira de produtor teve início nos tempos do Symbols, em 1998-2000.

Depois de uma pausa, tendo obtido uma grande experiência de gravação dos vocais para os álbuns do Angra com o famoso produtor europeu Dennis Ward, ele voltou para a mesa como produtor do Almah em 2006. Desde aquele momento ele nunca parou de trabalhar como produtor em sua própria banda, assim como em outros projetos dentro do Metal.

O cantor também executa vários instrumentos – violão, piano, guitarra e baixo.

Edu Falaschi é muito famoso e respeitado no Brasil devido à sua posição social ativa que ele representa por meio de mídias sociais na Internet, da rádio e TV, além de ser constantemente ativo em participar de vários projetos de defesa do meio ambiente.

Edu Falaschi atualmente lidera a banda de heavy metal Almah, ministra workshops de técnicas vocais, faz palestras corporativas e está em turnê com Aquiles Priester (bateria – Hangar, Tony Macalpine, Noturnall Band), Fabio Laguna (teclado – Hangar), Diogo Mafra e Raphael Dafras (Guitarra e Baixo - Almah) e Roberto Barros, um dos maiores guitarristas da nova geração. A turnê histórica conta com sucessos dos álbuns “Rebirth”, “Hunters and Prey”, “Temple of Shadows”, “Aurora Consurgens” e “Aqua”.

CONTATO PROFISSIONAL

Site > http://www.edufalaschi.com.br/site/

Facebook > https://www.facebook.com/edufalaschi.officialpage/

Instagram > https://www.instagram.com/edu_falaschi/

Youtube > https://www.youtube.com/user/EduFalaschiOfficial

Loja > http://loja.almah.com.br/

Produção > http://www.edufalaschi.com.br/site/producer.php 

 

 


Publicado por Dom Franklin Mano em 29/03/2018 às 13h21
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Franklin Emmanuel da Silva Mano e o site www.franklinmano.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
28/03/2018 16h55
JEAN-THIERRY MARMET DEIXA AQUELE ABRAÇO PRA VOCÊS...

Biographie Musicale de Jean-Thierry Marmet. Apprentissage de la guitare à l’age de 13 ans en 1983.

Formation du Groupe Doys à Douai en France dans la région du nord pas de calais de 1984 à 1988 styles musicaux - Rock Métal.

Formation du groupe Liken à Oyonnax en France dans la région de l’Ain de 1992 à 1995 styles musicaux – Rock Métal.

Reformation du groupe Doys à Douai en France dans la région du nord pas de calais de 2005 à 2016. Styles musicaux – Pop Rock Métal.

Séparation du groupe Doys et changement du nom de groupe en Doyssolo et remplacement des musiciens par la M.A.O (musique assisté par ordinateur) pour la basse, batterie, synthétiseur, les cœurs et deuxième guitare pour certaines chansons. Style musicaux - Pop Rock Métal.

CONTACT PROFESSIONNEL

E-mail > jtmarmet@gmail.com

Facebook > https://www.facebook.com/DOYSSOLO

Facebeook > https://www.facebook.com/Doyssolo-1305809772812031/

Youtube > https://www.youtube.com/channel/UCEIxEYiwHiMIyk0cAkmAWBw 

 

 


Publicado por Dom Franklin Mano em 28/03/2018 às 16h55
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Franklin Emmanuel da Silva Mano e o site www.franklinmano.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
28/03/2018 09h06
RENATO PIAU DEIXA AQUELE ABRAÇO PRA VOCÊS...

Renato Piau, Arranjador, Cantor, Compositor, Guitarrista, Produtor Fonográfico e Violonista Brasileiro.

No início da década de 1970 mudou-se para o Rio de Janeiro a convite do poeta Torquato Neto, com quem iniciou parceria. Como guitarrista e violonista acompanhou boa parte dos artistas da MPB. Fundou a editora musical e gravadora Guitarra Brasileira, pela qual lançou vários discos de artistas brasileiros.

Na década de 1970 acompanhou Raul Seixas, Sérgio Sampaio, Luiz Gonzaga, Fagner, Nana Vasconcelos, Chuck Berry, Sandra de Sá, Ron Carter, Tânia Maria, Baiano e os Novos Caetanos, Zé Ramalho, entre muitos outros. Compôs com Chico Anísio e Arnaud Rodrigues várias músicas gravadas pela dupla Baiano e Os Novos Caetanos, com a qual viajou em turnê por todo o país.

Na década de 1980 acompanhou Luiz Melodia com quem desenvolveu parceria em várias composições, entre elas, "Cara a cara", "Morena da novela" e "Cuidando de você", gravadas com sucesso, pelo próprio parceiro e ainda "Este filme eu já vi", interpretada por Cássia Eller, com quem também trabalhou como violonista. Participou da Banda Vitória-Régia, que acompanhava Tim Maia, que também gravou um de seus sucessos, "Pais e filhos".

Em 1990, pela gravadora CID, lançou o primeiro disco, o CD "Camelo voador", em parceria com Carlos Cal. Neste disco interpretou várias de suas composições, entre elas, "Jane das Selvas" (c/ Krisnas), "Carmelita", "Te quero já" (c/ James Feldem) e "O Arco da Lapa", parceria com o poeta Sergio Natureza, que lhe foi apresentado por Torquato Neto, no início da década de 1970. Fez a trilha sonora para o antológico disco no qual o Cardeal Dom Hélder Câmara leu textos da Bíblia.

No ano de 1995, gravou o primeiro disco individual "Guitarra brasileira", lançado pelo Selo Amazon Records, disco no qual contou com a participação especial de Luiz Melodia nas faixas "Fadas" (Luiz Melodia) e "Me beija" (c/ Luiz Melodia e Tureko). Neste mesmo disco, regravou "Palhaço" (Nelson Cavaquinho, Oswaldo Martins e Washington Fernandes). Ainda deste disco, uma outra composição viria a ressaltar na mídia, "Gato por lebre", parceria com Sergio Natureza, que virou tema de um dos programas "Globo Ecologia". Nas participações especiais deste disco constaram Raul de Souza no trombone, Sebastião Tapajós no violão e Tinho Martins (João Batista Martins) no saxofone. Em 1998 participou do CD "Balaio do Sampaio", disco produzido por Sergio Natureza para a MZA e distribuído pela PolyGram. O CD contou com as participações de João Nogueira, Erasmo Carlos, Zizi Possi, Chico César, Zeca Baleiro, Elba Ramalho, Eduardo Dusek, João Bosco, Luiz Melodia, Jards Macalé, Lenine e o próprio Renato Piau interpretando a faixa "Que loucura". Neste mesmo ano de 1998, participou com duas faixas da coletânea piauienses "Rádio Barulho Vol. II".

No ano seguinte, em 1999, participou do disco "Acústico", de Luiz Melodia, gravado ao vivo no Teatro Rival do Rio de Janeiro, ao lado do guitarrista Perinho Santana, figurando no CD sua parceria com Luiz Melodia "Cara a cara". Neste mesmo ano, seu disco "Guitarra brasileira" foi reprensado e ganhou a faixa-bônus "Meu pobre blues", de Sérgio Sampaio, antigo sucesso da cantora Zizi Possi. Ainda em 1999, sua música "Choro alegre" gravada anteriormente no CD "Guitarra brasileira", ganhou letra de Euclides Amaral e Rubens Cardoso, com o nome de "Choro de passarinho", sendo gravada no CD "Do nada", pela cantora Denise Krammer, juntamente com "O Arco da Lapa", parceria com Sergio Natureza. Ainda neste ano, participou da coletânea "Conexão carioca", produzida por Euclides Amaral e Paulo Renato. Neste disco, apresentado por Ricardo Cravo Albin, participou interpretando uma nova gravação de "Gato por lebre" (c/ Sergio Natureza) e uma regravação de "Choro de passarinho", desta vez interpretada pela cantora Elza Maria. Ainda neste ano Cássia Eller gravou "Esse filme eu já vi", parceria com Luiz Melodia.

No ano 2000 Rodrigo Moreira lançou a biografia de Sérgio Sampaio "Eu Quero botar Meu Bloco na Rua". Neste livro o escritor faz várias referências a Renato Piau, que conviveu durante muitos anos com o biografado. Neste mesmo ano participou da coletânea "Conexão carioca 2", disco produzido por Euclides Amaral com apresentação de Ricardo Cravo Albin no qual interpretou "Cadillac do prefeito" (c/ Sergio Natureza).

Em 2002 produziu com Alfredo Herkenhoff o CD "O Tom do Leblon", lançado pelo selo Guitarra Brasileira, do qual participaram Dalmo Castelo, Elza Maria, Chico Caruso, Jards Macalé, Luiz Melodia, Dulce Quental e Alfredo Karam, Baden Powell, entre outros. Neste mesmo ano, fez a trilha sonora do disco do poeta Manoel de Barros, lançado pelo Selo Luz da Cidade em parceria com o selo Guitarra Brasileira.

No ano de 2003, também pelo selo Guitarra Brasileira e com distribuição nacional da gravadora CID, lançou o CD "Blues do Piauí", no qual foram incluídas, entre outras, "Andarandei" (c/ Torquato Neto), "Amareluz" (c/ Manoel de Barros), "Cuidando de você" (c/ Luiz Melodia), "Férias" (c/ Sergio Natureza) e "Catira" (c/ Arnaud Rodrigues). No disco também foram incluídas "Estácio, eu e você" (Luiz Melodia), "Na palma da mão" e "Baião, um abraço ao Tio Neguinho", ambas de sua autoria.

No ano de 2005 lançou o songbook "Renato Piau - Guitarra Brasileira", no qual apresentou 17 composições. Um dos fundadores do Bloco do Sampaio, entidade carnavalesca em homenagem ao cantor e compositor Sérgio Sampaio.

Em 2005 relançou o disco "Blues do Piauí" com o nome de "Guitarra brasileira 2", mantendo a mesma sequência de músicas. Ainda em 2005 produziu a coletânea "Balaio atemporal", na qual participaram, entre outros Luiz Melodia, Tim Maia, Fábio Rolon, Perinho Santana e Rubens Cardoso, este último interpretou uma nova gravação de "Choro de passarinho". Neste disco também interpretou diversas composições de sua autoria, e ainda "Meu pobre blues", de Sérgio Sampaio.

Em 2006 sua composição "Choro de passarinho" foi incluída no CD "As tribos", de Rubens Cardoso. Neste mesmo ano cantora Claudia Amorim lançou o CD "...para entender as estrelas", pelo Selo Guitarra Brasileira, produzido por Di Steffano e Renato Piau, que também atuou como arranjador, na direção musical e executou os violões). No disco a cantora incluiu de sua autoria as faixas "Maria noite e dia" (c/ Arnaud Rodrigues) e "Amanhã sai no jornal", parceria com o poeta Ronaldo Santos.

No ano de 2007 fez participações especiais no disco "Acreditar - Heloisa Helena canta Luiz Melodia", de Heloisa Helena, nas faixas "Cara a cada" (violão e voz); "Surra de chicote", "Fadas" e "Magrelinha", as três de Luiz Melodia, nas quais tocou violão. Neste mesmo ano Luiz Melodia, no disco "Estação Melodia", gravou em dueto com Jane Reis "Choro de passarinho" (c/ Rubens Cardoso e Euclides Amaral) e "Nós dois", parceria de ambos.

No ano posterior, em 2008, compôs a trilha sonora para o documentário "Paixão pela palavra", com direção de Cláudio Savaget, sobre a vida e obra do poeta Manoel de Barros, levado ao ar em capítulos no Canal Futura. Ainda em 2008 sua composição "Choro de passarinho" foi regravada, por Luiz Melodia e Jane Reis, no DVD "Luiz Melodia MTV".

No ano seguinte, em 2009, Claudia Amorim lançou o clipe da faixa "Amanhã sai no jornal", com direção de Maurício Salles.

No ano de 2010 fez participação especial no CD "Alma Carioca", de Heloísa Helena, na faixa "Lorena", composta com Luiz Melodia e Mahal. No disco também foram incluídas de sua autoria "Simplesmente outra vez" e "E agora vem", parceria com Arnaud Rodrigues.

Em 2012 Claudia Amorim, no CD "Sede", regravou "Amareluz" (c/ Manoel de Barros), no qual participou cantando a faixa ao lado da cantora carioca. Neste mesmo ano a cantora Juliele, no disco "Balé de luz", gravou "Sonho real", parceria com Luiz Melodia. Participou, ao lado de Pecê Ribeiro, Sidney Mattos, Big Otaviano, Reizilan, Carlos Dafé, Anna Pessoa, Marko Andrade, Reppolho, Victor Biglione e Cláudio Latini, do CD "Quintal Brasil - Poemas, Letras & Convidados", do poeta e letrista Euclides Amaral, no qual interpretou a faixa "Lua do meu ser" (Milton Sívans e Euclides Amaral). Neste mesmo disco a cantora Elza Maria regravou "Choro de passarinho".

No ano de 2013, foi uma das principais atrações do "Festival Smile In Concert", evento anual da cidade de Stuttgart (capital do estado de Baden-Württemberg, na Alemanha), no qual recebeu como participação especial as cantoras Marina Wagner e Cláudia Amorim.

No ano posterior, em 2014, o cantor e compositor lançou em show no Teatro Rival BR, no Rio de Janeiro, o CD "Zerima", seu 14º disco solo (gravadora Som Livre), no qual interpretou de sua autoria "Cura" (c/ Luiz Melodia) e a faixa instrumental "Sonho real", também de parceria com Luiz Melodia.

Em 2015 apresentou o evento "Renato Piau convida Elza Maria", na Lona João Bosco, no bairro de Vista Alegre, Zona Norte do Rio de Janeiro, no qual a cantora e compositora lançou o CD "Dança de ternuras".

No ano seguinte, em 2016, acompanhando ao violão o cantor e compositor Luiz Melodia, fez show em Belo Horizonte e turnê por várias cidades da Suíça, inclusive em Genebra, onde também se apresentou em show solo, na "2ª Festa de São Jorge", no Espaço GGBG, dividindo o palco com o cantor e compositor Nil Lus. Ainda em 2016 dirigiu o projeto "Renato Piau Convida", apresentado Bar Insensato, na Lapa, no qual recebeu como convidados, em suas várias edições, Toninho Gerais, Elza Maria, Cláudio Jorge e Cláudia Amorim, com uma banda formada por Karika (percussão) e Wagner (baixo), além do próprio violonista. Neste mesmo ano Arlindo Cruz e seu filho Arlindo Neto regravaram a composição "Pais e filhos" (c/ Arnaud Rodrigues), incluída no CD "2 Arlindos", lançado pela gravadora Som Livre.

Em 2017 seu songbook "Renato Piau - Guitarra Brasileira" foi atualizado e reeditado pela editora paulistana Keyboard Editora Musical Ltda.

Renato Piau falou do saudoso Mestre Luiz Melodia em 04 de agosto de 2017: "Conheci Melodia no show "A todo vapor", da Gal, no Teatro Tereza Rachel, desenvolvemos uma amizade forte, foram 40 anos juntos e entre 10 e 15 parcerias. O último show que fizemos foi no dia 9 de julho do ano passado, em Jaú (SP), ele já estava debilitado, ele fez o que pôde para continuar no palco o máximo que conseguiu. O melodia parecia sério, mas era muito engraçado, brincalhão. Era um artistas ímpar".

Em 2018 está em uma turnê vitoriosa pelos Estados Unidos, em Los Angeles, Califórnia, no L.A. Tribute To Luiz Melodia. A banda inclui o parceiro musical de Melodia durante décadas, o guitarrista Renato Piau e o estelar percussionista Steve Thornton (Miles Davis, Dizzy Gillespie e Herbie Hancock) como convidados especiais. As cantoras são Thalma de Freitas (Orquestra Imperial); Carla Hassett (“Rio”, Sérgio Mendes, Billy Idol); Emina Shimanuki (MôForró, Sociedade de Samba, Viver Brasil); e Jessica Vautor (Fall Frett) e os músicos são: o guitarrista Denys Cristian, com André de Sant’anna (Jason Mraz e Sergio Mendes) no baixo; Gibi Dossantos (Viver Brasil, Sérgio Mendes, Airto Moreira) em percussão; Léo Costa (Sergio Mendes, “Rio”) na bateria; Mika Mutti (Sérgio Mendes, John Legend) no piano; Randal Fisher (Ethio Cali) no saxofone; e Ted Falcon (Jambrosia, Gypsy Jazz Club, Suzanne Vega) em violino e bandolim.

Entre seus parceiros constam os poetas-letristas Ronaldo Santos, Lysias Ênio, Carlos Galvão, Manoel de Barros, Euclides Amaral, Salgado Maranhão, Torquato Neto, Chico Anísio, Arnaud Rodrigues e Sergio Natureza. Com mais de 200 músicas gravadas, por diversos artistas da MPB, participou como cantor em cerca de 17 CDs, entre discos solos e coletâneas. Seu trabalho foi citado em mais de dez livros sobre a história MPB, por autores como Ricardo Cravo Albin, Nélson Motta, André Diniz, Rodrigo Moreira, Euclides Amaral e Antônio Carlos Miguel, além das biografias de Sérgio Sampaio, Tim Maia, Zé da Velha & Silvério Pontes e Cássia Éller, entre outras.

Sobre seu trabalho escreveu o poeta Manoel de Barros: "A guitarra de Renato Piau faz milagre, pode até nomear relâmpagos".

CONTATO PROFISSIONAL

Site > http://guitarrabrasileira.com/

Facebook > https://www.facebook.com/radioguitarrabrasileira/

 

 


Publicado por Dom Franklin Mano em 28/03/2018 às 09h06
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Franklin Emmanuel da Silva Mano e o site www.franklinmano.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
26/03/2018 08h07
NETO LIMA DA CAPITAL DO SOL DEIXA AQUELE ABRAÇO PRA VOCÊS...

Em 26 de junho de 1993, surgia em Fortaleza uma das maiores expressões musicais nordestinas, '' Banda Capital do Sol ''. Um projeto arrojado do empresário José Carlos, hoje com o empresário Erilson Hermes, não mais um projeto e sim uma empresa como gostamos de falar, que vem se consolidando dia a dia. Isso se deve ao intenso trabalho que a banda executa, um respaldo invejável de soberania e determinação.

A Banda Capital do Sol é uma família, e a união é o lema principal, fazendo com que todos lutem pelo mesmo objetivo, seus componentes estão sempre se reciclando musicalmente, os vocalistas frequentam semanalmente aulas de canto e fonoaudióloga, o motivo de todo esse empenho é mostrar ao público um trabalho feito com muita responsabilidade e respeito, o que vem designando-a como uma das melhores da atualidade, com um ritmo bem brasileiro, envolvente, dançante e eclético a Capital já conquistou o seu lugar ao sol.

É, mais não foi fácil conquistar esse lugar de destaque, conheça um pouco da história desta banda que contagia multidões. Sua primeira apresentação foi no Fortal 94, um carnaval fora de época em Fortaleza, que atrai pessoas de todo Brasil e de outros países, a participação da Capital do Sol no Fortal, foi realizada em um trio elétrico independente, e em dois dias de apresentação, a banda mostrou pra que veio agradando a gregos e troianos, o sucesso foi tanto que se repetiu no ano seguinte, fazendo com que a Capital fosse destaque na revista CARAS, em 1995. Aos poucos foi conquistando seu espaço nas Regiões Norte e Nordeste, onde realiza hoje grandes shows (uma média de 15 a 20 ao mês).

Seu próximo objetivo seria a Região Sudeste e esse objetivo foi alcançado, a Capital do Sol se apresentou em várias casas de shows nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro, todos com um recorde de público que continua fiel ao seu trabalho, nessa Tour se apresentaram a vários programas de televisão de nível nacional, entre eles o programa da HEBE (SBT), Sem Censura (TV Educativa), Quem sabe sábado com Renata Barbosa (TV Record), vale ressaltar que nestes programas a banda viveu um dos seus momentos mágicos, quando recebeu o primeiro DISCO DE OURO. Sendo uma das primeiras bandas de forró a receber um disco de ouro. Ela abriu um espaço para que o forró entrasse de vez nessa região. Essas participações tiraram a banda definitivamente do anonimato, dando o mesmo privilégio de ser convidada a participar de gravações de varias coletâneas de sucesso, como: Casa do Forró/ao vivo (1998 – Universal), Barraca do Gonzagão (1998 – BMG) e Discoteca do Chacrinha (1999 – Universal). O primeiro trabalho fonográfico da Capital do Sol, foi o batuque, lançado em 1995 pela gravadora SomZoom. Hoje em sua vida no disco já totaliza 15 (quinze) cd´s.

Em 2004, a Banda passa a ser comandada pelo empresário Erilson Hermes de Mendonça, fazendo parte do Grupo da Star Produções, onde recebeu um forte investimento em estrutura, e com isso a Banda volta a fazer parte dos principais eventos do cenário nacional onde vem cantando os seus grandes sucessos valorizando o Forró das Antigas.

Atualmente já totaliza 18 (dezoito) cd's e 03 (três) DVD's. Em 2008 Neto Lima passou a integrar a banda com sua voz romântica em parceria com Alyne Alves.

Em 2018 sai Alyne Alves e entra Bruna Kelly e juntos levam o melhor do Forró das Antigas para o público apaixonado pelo bom forró.

CONTATO PROFISSIONAL

Facebook > https://www.facebook.com/BandaCapitaldosol/

Shows > +55 81 9 9843-7575

 

 


Publicado por Dom Franklin Mano em 26/03/2018 às 08h07
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Franklin Emmanuel da Silva Mano e o site www.franklinmano.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
21/03/2018 15h00
ZU LAIÊ DEIXA AQUELE ABRAÇO PRA VOCÊS...

Zu Laiê é uma Cantora, Compositora, Pesquisadora, Produtora e Professora Brasileira, atuante na região noroeste paulista e em todo o Estado de São Paulo no segmento cultural. Nascida em Votuporanga/SP, a cantora e seus projetos atualmente estão sediados na cidade de São José do Rio Preto/SP.

Na adolescência, formou-se em piano clássico (Conservatório Musical Santa Cecília) e estudou teatro com o professor Deco D’antônio.

Atualmente realizou sua qualificação no Mestrado em Direitos Humanos da Universidade  Estadual Júlio de Mesquita Filho – Unesp/Franca (Ddefesa em Agosto/2017). Professora no SENAC/SP no curso de Rádio (Sonoplastia e Locução).

Membro do Conselho Municipal de Políticas Culturais de Votuporanga/SP (representante do segmento Música). Participou do Festival De MPB de Ilha Solteira/SP com sua canção autoral Semente do Canto.

Integra, idealiza e fomenta diversos projetos voltados para a música popular brasileira, com destaque para o samba, o choro e a linguagem dos regionais, os ritmos brasileiros e as influências das matrizes africanas na construção das nossas identidades sonoras.

Realiza apresentações em diversas cidades da região e em todo o Estado. Já se apresentou em diversas unidades do SESC com seus projetos e outros grupos (interior e capital), festivais e espaços culturais, Virada Cultural Paulista (desde 2015), Festival Quizomba (Londrina/SP), entre outros eventos e espaços de cunho artístico e cultural.

Em 2016, recebeu duas homenagens na Câmara de Vereadores de Votuporanga/SP, em virtude de suas apresentações na Virada Cultural Paulista e em razão de sua atuação de na região e no Estado de São Paulo como cantora e compositora.

Em 2017, participou com o rapper brasileiro Rapadura em evento cultural na cidade de São José do Rio Preto/SP. Participou também da final nacional do concurso Miss Brasil Plus Size, no teatro Paulo Moura, em São José do Rio Preto/SP.

Atualmente está circulando com seus trabalhos solo e integra os projetos Clarear – Tributo à Clara Nunes (contemplado com PROAC ICMS – 2018), Orquestra Brasil Tropicaliente, Tropical – Revisitando Gal, Regional Cabidela (contemplado com o Prêmio Nelson Seixas – 2017, de São José do Rio Preto/SP), com os quais tem realizado show em diversos espaços culturais, SESCs na capital e interior de estado de São Paulo, entre outros centros de cultura e arte.

Lançou seu primeiro trabalho autoral “Mensageiro”.

A cantora se destaca pela sua versatilidade em trabalhar os ritmos brasileiros e suas interpretações marcantes e contagiantes, pela sua ap devoção ao samba, ao choro, e à pesquisa dos  ritmos regionais  e da diversidade cultural brasileira.

CONTATO PROFISSIONAL

Site > http://www.zulaie.com

Facebook > https://www.facebook.com/zulaiecantora

Instagram > https://www.instagram.com/zu.laie/

Soundcloud > https://soundcloud.com/zulaie

Youtube > https://www.youtube.com/channel/UCZMyf2Z9Mig96N1wS11LwYg

 

 


Publicado por Dom Franklin Mano em 21/03/2018 às 15h00
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Franklin Emmanuel da Silva Mano e o site www.franklinmano.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.



Página 5 de 70 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [«anterior] [próxima»]


Imagem de cabeçalho: jenniferphoon/flickr