Meu Diário
20/10/2017 09h01
ARTURO SOSA DEIXA AQUELA SAUDAÇÃO PRA VOCÊS...

Arturo Sosa, born in Tucson, AZ, raised in the U.S./Mexico border town of Douglas, AZ, was exposed to music at an early age.  His father and two of his uncles were in the band, Los Apson.  Sosa received his first drum set at the age of three.  Sosa attended a Santana concert at the age of ten and was inspired by Raul Rekow. It was at this concert Sosa decided that live musical events was what he wanted to do with the rest of his life.  He was influenced by musicians, especially by Johnathan “Sugarfoot” Moffet, Dennis Chambers, and Karl Perazzo.

In 2000, Sosa enrolled at the Musicians Institute (Hollywood, CA) where he studied percussion and drumming formally. He credits his continued education to jam sessions with fellow musicians.  Sosa further developed his own style by watching other musicians’ performances, and incorporated some of these styles into his music.

Sosa honed his skills on the cajon, congas, drum set, and various other percussion instruments. Adding to his repertoire of musical instruments, he is now working with the base guitar and piano.  Sosa advises bands on how to incorporate percussion instruments and arrangements into their existing music.  He continues to introduce new techniques and experiments with various styles.

Currently, Sosa plays with a variety of tribute bands that honor the music of Selena, Ricky Martin, and Gloria Estefan. He is also in demand by various touring bands like Straight Up and Fayuca.  Additionally, Sosa makes guest appearances with local and traveling casino bands.  Presently, he is working on a studio album with Fayuca, as their drummer. Sosa is currently on a west coast tour with Fayuca.  One of his most recent accomplishments is a sponsorship with Tycoon Percussion.  Sosa is planning a move to the Los Angeles area where he hopes to advance his career.

FAYUCA

Phoenix, Arizona based, Fayuca, is a Reggae-Rock/ Latino group, fronted by originating, member Gabo Fayuca. Their sound shifts through genres while blending modern-reggae melodies with Latin percussion, tied seamlessly by razor guitar riffs and progressive rock breakdowns.

Their music has been featured on MTV, Univision, FOX Sports and other popular TV networks. Fayuca’s instrumental, La Venganza, was hand picked by movie director Robert Rodriguez to be used as the main title theme to El Rey Network’s original series, MATADOR.

Currently backed by bass player, Mario Sepulveda, trumpet player, Danny Torgersen, and drummer, Richard Duran, and Tycoon endorsed percussionist, Arturo Sosa, the five piece has become a national and international touring act. They have shared the stage with leaders in their genre like Molotov, 311, Cultura Profetica, Slightly Stoopid, Sublime with Rome, Damien Marley, Gondwana and many more.

While finishing high school in Tolleson, Arizona, Gabo sparked an interest for writing music and forming a bilingual-rock band. Since their first album release in 2004, Fayuca has launched four studio albums, including Barrio Sideshow, released on Fervor Records in 2013. Their songs promote Latino culture, good vibes, and self-identification. Touring insatiably between writing and recording music, Fayuca strives to inspire people around the world by spreading a message of courage, love, and empowerment.

PROFESSIONAL CONTACT

Website > http://www.fayuca-music.com/

Facebook > https://www.facebook.com/fayucamusic/

Instagram > https://www.instagram.com/elnegritososa/ 

 

 


Publicado por Dom Franklin Mano em 20/10/2017 às 09h01
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Franklin Emmanuel da Silva Mano e o site www.franklinmano.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
18/10/2017 08h52
OS INTEGRANTES DA BLACK SUN DEIXAM AQUELE ABRAÇO PRA VOCÊS...

Black sun arranca su carrera músical en el año 2002 cuando conocidos por amigos en común, se juntan Nicolás Estrada (batería), Christopher Gruenberg (guitarra), Xavier Diab (Bajo) luego reemplazado por Luis Fernando Fabara y Juan Miguel Iturralde (guitarrista).

La parte instrumental estaba sólida, pero faltaba quien cante por lo cual fue encontrado Chemel Neme. Con esta formación se graba el primer sencillo a promocionar por la banda: METAL MADNESS, la banda emprende su ascenso y aparece a nivel de la escena nacional.

En el año 2004 Black Sun se encierra en el estudio para grabar su álbum debut el cual tendría como título Tyrant From a Foreign Land (Tirano de una Tierra Lejana) el cual fue lanzado al mercado en julio de 2005 y goza de una excelente aceptación por parte del público roquero nacional, el disco estuvo en el TOP 25 de los discos más vendidos a nivel nacional de la tienda de música Tower Records.

Durante el 2005 Black Sun se presentó en algunos eventos importantes como el concierto B3 en Guayaquil el cual fue un lleno completo superando las expectativas de los organizadores. A finales del año una de las canciones de la banda (Just Like Fire) fue incluida en la programación del campeonato de fútbol nacional en Canal Uno, hecho que deparó a la banda la aceptación de un público mucho más diverso y aumentó el estatus de la banda al cerrar el año.

A principios del 2006 Black Sun se presentó en algunos eventos importantes pero su mayor logro fue la invitación a telonear al grupo español Mago de Oz ante 12,000 personas en Quito, el grupo recibió una excelente aceptación por parte del público capitalino.

En el 2007 Black Sun empieza el proceso de composición de los temas que serán parte de su nueva producción discográfica para lo que viajan a Alemania y contactan con Kai Hansen (Gamma Ray y Ex – Helloween) quien es el propietario de High Gain Studios (www.highgainstudios.com) donde empiezan a dar vida a segundo disco. Luis Fernando Fabara deja la banda y los bajos del Dance of Elders son grabados por Lady Catman ex guitarrista de “Die Apokaliptischen Reiter”.

En el 2009 la banda da apertura a uno de los mejores exponentes del Metal Europeo EDGUY. A finales del mismo año el grupo termina de grabar en Alemania su segundo disco, llamado DANCE OF ELDERS. A inicios del 2010 la banda contacta a Felipe Machado (Final Frontier) diseñador de bandas muy conocidas del medio (Rhapsody Of Fire, Blind Guardian, Iced Earth) quien sería el encargado de dar vida a la portada de Dance Of Elders, ya para finales de año la banda termina todos los detalles de su segunda producción discográfica y lo lanza en Ecuador y varios países de Latinoamérica.

Por recomendación de Christopher Gruenberg, Santiago Salem, amigo y roadie ocasional de Black Sun entra al grupo para remplazar el puesto que había dejado Luis Fernando Fabara en el bajo.

El 2012 sin duda ha sido el año más exitoso para la banda ya que logran firmar un contrato discográfico con la disquera ICE WARRIOR RECORDS para la edición del DANCE OF ELDERS, así como también estrenaron el videoclip del tema DEHUMANIZED. Este  año el grupo cumple 10 años de vigencia  en la escena musical por lo cual celebraron con la grabación de sus shows en vivo  de las principales presentaciones que tuvieron este año como lo fueron los festivales: QUITOFEST Y GUAYAQUIL ROCK FEST. Este material posteriormente fue sido trepado de manera gratuita en las redes sociales y principales plataformas de video y a través de su página web oficial.

En el año 2013: La banda se concentra en la composición y grabación del demo de su tercera placa discográfica, a pesar de eso estuvieron dando unas cuantas presentaciones este año entre las más destacadas están: El GUARANDA METAL FEST 2013 donde compartieron escenario con la banda alemana U.D.O.

En el año 2016 la banda contacta con el afamado Timo Tolkki quien es más conocido por ser el Guitarrista/productor/compositor principal de todos los discos de STRATOVARIUS mientras estuvo en la banda, a principios del 2016 BLACK SUN entró al: SONIC PUMP STUDIOS en Helsinki- Finlandia a grabar su nuevo álbum el cual tiene como título: THE PUPPETEER.

En el año 2017 la banda lanza su primer sencillo del nuevo album llamado: “LET ME BE” el cual actualmente se encuentra en constante rotacion en las mas importantes radios del pais, entrando a competir en los charts nacionales con artistas inclusive de generos populares rompiendo asi paradigmas con respecto al hard rock.

Los primeros conciertos de lanzamiento del album “THE PUPPETEER” fueron en el mes de mayo en: QUITO, CUENCA Y GUAYAQUIL para luego emprender una gira nacional e internacional.

CONTACTO PROFESIONAL

Sitio Web > www.blacksun.com.ec

Youtube > https://www.youtube.com/user/theblacksunecuador

Facebook > https://www.facebook.com/blacksunecuador1/

Instagram > https://www.instagram.com/blacksunec/

Twitter > https://twitter.com/blacksunec?lang=en

Spotify > https://open.spotify.com/artist/5vbrsnkvzoe6zrcf6tvtdm

Email > blacksunec@gmail.com

Telefono > +593 9 97387115

 


Publicado por Dom Franklin Mano em 18/10/2017 às 08h52
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Franklin Emmanuel da Silva Mano e o site www.franklinmano.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
16/10/2017 08h10
FLÁVIO GUTOK DEIXA AQUELE ABRAÇO PRA VOCÊS...

Flávio Gutok profissionalizou-se com o primeiro trabalho gravado com a banda “HARPPIA”, passando por vários gêneros musicais – blues, hard rock, heavy metal. Tocando em bares e casas noturnas.

Formou a conceituada banda de Hard Rock “LYNX”, com a qual gravou dois CDs e realizou inúmeros shows por todo o Brasil.

A partir do ano de 1995, Flávio vem se especializando no estilo Country Music. Com um sério trabalho de pesquisa neste estilo, o qual era pouco difundido no país, pois não havia material suficiente no gênero.

Lançou, em 2003, sua primeira Vídeo-aula “TELECOUNTRY”, que continua sendo um grande sucesso e referência para quem quer desenvolver-se na técnica da guitarra country.

O sucesso deste trabalhou rendeu-lhe vários frutos como Workshops por todo o país, gravações no estilo Country Music, shows e uma guitarra desenvolvida para o estilo, que tem por principio a guitarra “Telecaster”, sendo uma guitarra mais eclética – SEIZI MODELO SIGNATURE FLÁVIO GUTOK (FG).

O apoio de fábricas como: Cordas Solez, Pedais NUX, LOST DOG, IBOX, Pickups SERGIO ROSAR e pedal board Landscape, vêm proporcionando uma rápida divulgação do seu trabalho em todo o país, por meio de Workshops e Shows.

Como side man, Flávio trabalhou com vários artistas consagrados, participando de gravações e em apresentações por todo o Brasil e Estados Unidos.

Com a grande repercussão que a vídeo-aula “TELECOUNTRY” teve no Brasil, em 2006 foi lançado o primeiro livro de guitarra country no Brasil – “TELECOUNTRY - a técnica da guitarra country” por Flávio Gutok.

Flávio Gutok, também, participa da Revista Guitar Player, como editor técnico e como colunista de country há Dez anos consecutivos, divulgando o estilo.

Seu CD de estreia instrumental, também, primeiro cd instrumental de country no Brasil, intitulado “COUNTRY ROCK”, que conta com participações de grandes músicos nacionais e internacionais, teve excelente aceitação.

O novo CD tem lançamento oficial em Janeiro de 2018 com inúmeros shows e workshops.

CONTATO PROFISSIONAL

Facebook > https://www.facebook.com/flavio.gutok  

 

 


Publicado por Dom Franklin Mano em 16/10/2017 às 08h10
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Franklin Emmanuel da Silva Mano e o site www.franklinmano.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
13/10/2017 20h27
J COUTO NETO DEIXA AQUELE ABRAÇO PRA VOCÊS...

João Luiz Couto Teixeira, também conhecido como J. Couto Neto, filho da atriz e cantora Lúcia Lombardi, bisneto do ilustre Vicente Celestino, aos 08 anos de idade começa a trilhar o seu caminho por amor à arte de tocar bateria. J. Couto começou sua carreira almejando ser um excelente músico da música popular brasileira. Tocando com bandas e artistas de vários estilos musicais, teve a oportunidade de gravar com artistas do meio gospel e da música popular brasileira.

JOÃO POR ELE MESMO

Durante sua trajetória, prezou pelo estudo e a dedicação no instrumento. Estudei com bateristas que me levaram ao aprendizado inicial até a preparação para o mercado profissional. Dentre eles destaco; Coutinho (Tim Maia), Gelsinho Moraes (Gabriel, “O Pensador”, Cláudio Zoli, Renato e Seus Blue Caps) e Ronaldo Silva, filho do ilustre baterista, Robertinho Silva (Milton Nascimento e Erasmo Carlos).

Trabalhei nas escolas de música: Academia de Música Nota Jazz (Duque de Caxias), Academia Carioca de Música (Jacarepaguá), Escola de Música “Em Tempo Musical” (Condomínio Península-Barra da Tijuca-RJ) e Aulas Particulares.

Hoje me dedico ao ensino de novos bateristas nas seguintes Escolas: Espaço Cultural Casa da Música - http://www.espacoculturalcasadamusica.com.br, Point Music - Escola de Música- http://www.pointmusic.com.br/bateria/ e projetos em Igrejas, como; Igreja iLan Church Recreio - Projeto Estudo de Bateria com J. Couto Neto.

Passo aos meus alunos, uma maneira prática e interessante de aprender a tocar bateria, através dos meus métodos e outros, como: Teoria da Música (Bohumil Med), Gene Kruppa, Rui Motta, Pascoal Meirelles, Duda Neves, Zimbo Trio, Bateria Brasileira de Sérgio Gomes, Stick Control entre outros. Conseguindo levar uma boa didática, uma performance de criação e um vocabulário, visando o ensino de qualidade para levá-los ao mercado de trabalho.

Artistas da MPB que acompanhei: Fabrício & Fabian (Sertanejo), onde trabalhei durante 06 (seis) anos, tocando por todo o Brasil, fazendo vários programas de rádio e televisão, Lucca Ferreira (Sertanejo), David e Deyr (Sertanejo), Maré Cheia (Pop Rock), Banda Diorama (Pop Rock), Rafael Almeida (Cantor e Ator da Globo), Marco Vivan (MPB), Djair (MPB), Cléo Oliveira e Leo Góis (MPB), Os Morenos (Pagode), Azul Limão (Pagode), Dhema (Samba), Ginga Pura (Samba), Conexão Rio-Bahia (Pagode/Axé), Banda Rio Swing Band (Instrumental) onde pude tocar em grandes palcos, shows estes fechados pela Secretaria de Esporte e Cultura na cidade do Rio de Janeiro, tendo a direção da esposa do ilustríssimo Baden Powell, Kaizen (Progressive Rock)  - gravando as bateras neste trabalho instrumental na direção musical de Kleber Vogel e Wagner André.  Lançamento em 2018 em Cd e Vinil. O Álbum Áquila - Este trabalho instrumental retrata sobre uma cidade fundada no ano de 1230, a província italiana recebe o nome de "Áquila". Uma cidade peculiar nascida não por uma casualidade, mas por um projeto que não encontra precedentes na história do urbanismo. Participações especiais do violinista Marcus Viana (Sagrado Coração da Terra), guitarrista Sérgio Hinds (O Terço), Roberto Crivano, André Mello, Saulo Battesini, Jorge Mathias (Quaterna Réquiem) e Ronaldo Rodrigues.

Artistas Gospel que acompanhei: Bispo Bené Gomes, Cantor Cláudio Teixeira, com a música; “Jeová Jireh”, tocando na Rádio Melodia FM. Cantor Steffano Falcão,  Cd, "O Chamado" e a Cantora Lúcia Lombardi (In Memoriam), onde gravei a 2° faixa do seu Cd com a música “A Restituição”.

Trabalhei como Consultor de produtos no ramo de instrumentos musicais, nacionais e importados, durante 06 (seis) anos, na maior loja do Brasil, “MADE IN BRAZIL MUSIC MEGASTORE” – Barrashopping - RJ.

Tenho um conhecimento técnico no setor de instrumentos nacionais e importados. Como consultor de produtos, pude aprender e aplico estes conhecimentos na minha carreira profissional como baterista e professor. Tocando, testando e passando aos meus alunos e fãs a qualidade dos produtos no qual sou patrocinado.

J. Couto Neto artista da Sonotec Brasil usando bateria Gretsch Drums - gretschdrums.com, a maior marca de bateria americana no mercado mundial. Setup; Bateria Gretsch Drums Catalina Maple, Gretsch Drums Club Jazz e a Gretsch Drums Club Street., Artista Internacional usando pratos Soultone Cymbals - soultonecymbal.com, Setup: Serie Vintage Old School 1964 - 14" Hihat, 17" Crash, 20" Crash/Ride. Serie Patina 22" Crash/Ride e Serie Extreme 8" e 10" Splash. Artista Spanking Team - Baquetas Spanking - spanking.com.br. Setup; Serie 5B em marfim e Serie Timpani Simple Hard.

Tenho a grande parceria com a Rivia Agência Digital - rivia.com.br que desenvolveram minha Fan Page - Facebook @jcoutoneto e o meu Site Oficial: jcoutoneto.com.br.

Através da distribuidora de produtos nacionais e importados Sonotec Brasil - sonotec.com.br. participei tocando no maior evento musical do mundo. A Feira Expomusic – no Stand da Sonotec – Local: ExpoCenter – São Paulo - SP. Ano de 2012.

CONTATO PROFISSIONAL

Site > http://jcoutoneto.com.br

Facebook > https://www.facebook.com/joaocoutobatera

Twitter > https://twitter.com/jcoutoneto

E-mail > joãoluiz.couto@bol.com.br

E-mail > contato@jcoutoneto.com.br

Telefone > +55 21 9 7100-5641 (Whatsapp)

 

 


Publicado por Dom Franklin Mano em 13/10/2017 às 20h27
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Franklin Emmanuel da Silva Mano e o site www.franklinmano.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
13/10/2017 13h53
MICHEL NIRENBERG DEIXA AQUELE ABRAÇO PRA VOCÊS...

Carioca da gema, o saxofonista e compo­sitor Michel Nirenberg vem construindo sua car­reira de destaque no cenário musical nacional e in­ternacional. Com um destacado currículo e tendo se graduado com louvor em seu bacharelado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Ni­renberg já se apresentava desde cedo com músicos de alto nível. O músico compartilha uma riqueza de estilos musicais com audiências do mundo todo.

Vindo de uma família de músicos, Nirenberg estudou música desde a infância. Se tornar um mú­sico era o caminho natural em sua vida. Violista, seu pai atua na Orquestra Sinfônica Brasileira no Rio de Janeiro e é professor de música de câmara da UFRJ. Sua mãe, além de talentosa pianista, atua hoje como professora. Seu avô paterno, Jaques Nirenberg, além de médico era um respeitado violinista membro do Quarteto Brasileiro da UFRJ, que por mais de 5 dé­cadas se apresentou nas principais salas de concer­to ao redor do mundo, incluindo Carnegie Hall em Nova York e Library of Congress em Washington D.C. Michel ainda estudou piano, violino e violão clás­sicos antes de escolher o saxofone por volta dos 15 anos, sendo o instrumento um presente de seus pais.

Durante boa parte de sua educação musical, suas principais influências vieram do repertório de música clássica, tendo somente mais tarde imergido em diversos estilos de jazz e música brasileira (choro, samba, baião, maracatu), onde foi muito influencia­do por mestres como o multi-instrumentista Herme­to Pascoal e o violonista/pianista Egberto Gismonte.

Ainda jovem apresentou-se em diversos festi­vais e venceu diversos concursos de jovens solistas no Brasil. Em 2009, foi vencedor do XXVIII Concurso Latino Americano de Música de Câmara Rosa Místi­ca, em Curitiba e finalista do III Furnas Geração Mu­sical, na Categoria Música de Concerto, no Rio de Ja­neiro. Foi finalista do IV Furnas Geração Musical, na Categoria Música de Câmara, no Rio de Janeiro, em 2010. Em 2011, Nirenberg venceu o concurso Jovens Solistas da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), no Rio de Janeiro, e também o concurso Jo­vens Solistas Fundarte, em Porto Alegre – RS, Brasil.

Nirenberg é um dos fundadores da Banda Fi­larmônica do Rio de Janeiro, com quem se apresen­tou como solista em 2012. Ele também atuou com a Orquestra Sinfônica Brasileira Jovem, interpretan­do solos do repertório de saxofone clássico, além de também ter atuado como solista em Porto Alegre e no Rio de Janeiro com a Orquestra de Câmara Fundarte, Orquestra Sinfônica da UFRJ e UFRJazz Ensemble.

Sua jornada aos EUA teve início no Brasil com o Concurso Jovens Solistas Música no Mu­seu, realizado no Rio de Janeiro, em 2011. Após diversas etapas de competição com talentosos mú­sicos de todo o país, Nirenberg ganhou o segundo lugar e a oportunidade de estudar na James Ma­dison University em Harrisonburg, em Virgínia, com uma bolsa integral. Em 2014, concluiu seus estudos do mestrado em performance-saxofone.

O saxofonista se apresentou em muitas cidades ame­ricanas desde 2012. Em Washington D.C., ele atuou em lo­cais de prestígio como o Atlas Performing Arts Center, o Gala Hispanic Theatre, o Carlyle Club, o Twins Jazz, a Universida­de Católica e a Embaixada do Brasil. Atuou na Johns Hopkins University e em An die Music Live em Baltimore. Sua música é aplaudida calorosamente. Ainda nos E.U.A., suas belíssimas composições e proficiência técnica atraíram grandes músi­cos para seu lado: o pianista Tim Murphy, o baixista Michael Pope, Christylez Bacon e a vocalista Cissa Paz estão entre eles.

Seu estilo musical pode ser considerado como mú­sica instrumental brasileira contemporânea. Nirenberg vem construindo pontes entre a música clássica, o samba, o choro, o forró e o baião com os quais ele cresceu tocando no Brasil, e o jazz americano explorado mais profundamente nos Es­tados Unidos. Suas composições celebram e se desenvolvem a partir das raízes culturais encontradas na música de am­bos hemisférios - um lugar onde as influências se encon­tram criando uma riqueza musical e um som convidativo.

O álbum lançado em 2015, Retrato (Portrait), demons­tra uma fascinante riqueza de influências destacando-se o choro, primeiro estilo urbano brasileiro de música instrumental. Carac­terizado por seu virtuosismo, improvisação e sutis modulações, choro é também um ritmo marcado por síncopes e contrapontos, e Nirenberg nos demonstra com habilidade sua inovadora inter­pretação. No mesmo álbum ainda atua tocando straigh ahead jazz e faz uma inesperada mudança na faixa bônus para o avant-garde.

Retrato (Portrait) é seu primeiro trabalho como líder. Nele, Michel apresenta os virtuosos músicos brasileiros Leonardo Luci­ni no baixo, e seus irmãos Alejandro Lucini na bateria e percussão e Bruno Lucini na percussão, além do grande violonista Rogério Souza. Completam o dream team de reputação internacional o talentoso pianista americano Alex Brown e o violonista argenti­no Dani Cortaza. O álbum recebeu duas indicações ao Wammy de melhor Jazz Recording 2015 e melhor Debut Recording 2015.

A turnê internacional do álbum teve início em outubro de 2016 nos Estados Unidos, com apresentações no Montpe­lier Arts Center, em Laurel Maryland, no Jazz Talk no Mon­tpelier Arts Center, em Laurel Maryland, no An die Musik Live, Baltimore Maryland, no Twins Jazz club, em Washing­ton DC e no 49 West Coffee house, em Annapolis Maryland.

Em curta passagem pelo Rio de Janeiro, o artista es­treiou seu álbum Retrato na cidade com shows no Solar de Botafogo e no Beco das Garrafas. Em janeiro de 2017, co­laborando com o guitarrista israelense Uri Bracha, conti­nuou a turnê internacional em Israel com shows no Cultu­ral Center at the Brazilian Embassy em Tel Aviv, no Nola Socks em Haifa, no Beit Shapira em Petach Tikva, no Haifa Studio Theater em Haifa e no Beit Jamal em Beit Shemesh.

CRÍTICA

“Em termos de estilo, substância e execu­ção, Nirenberg voa alto. Este é um brilhan­te álbum de jazz brasileiro.” Dan Bilawski, All About Jazz.

“Here is a player who uses virtuosity not for self-aggrandizement but to glorify the music. His phrasing is sharp, making stabbing-like movements into the melody, drawing from it cadenzas that are altoge­ther memorable.” Raul da Gama, Latin Jazz Network.

CONTATO PROFISSIONAL

Site > http://www.michelnirenberg.com

Facebook > http://facebook.com/michelnirenbergoficial

Youtube > http://youtube.com/channel/michelnirenberg

 

 


Publicado por Dom Franklin Mano em 13/10/2017 às 13h53
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Franklin Emmanuel da Silva Mano e o site www.franklinmano.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.



Página 2 de 57 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [«anterior] [próxima»]


Imagem de cabeçalho: raneko/flickr