Meu Diário
09/11/2019 17h48
CHIARA MALVESTITI DA BANDA SUECA ‘THERION’ E DA BANDA ITALIANA ‘CRYSALYS’ DEIXA AQUELE BEIJO PRA VOCÊS...

Chiara Malvestiti nasceu em 10/01/1984, é originária de Montegranaro, uma comuna Italiana, da região dos Marche, província de Fermo.

Chiara Malvestiti iniciou carreira musical durante a adolescência, fazendo aulas de canto pop moderno, para em seguida descobrir o Metal Sinfônico e Nightwish.

Devido a dedicação em tempo integral ao canto operístico, afastou-se da carreira no Metal, mas em 2015, recebeu o convite de Christofer Johnsson para integrar banda sueca Therion.

CHIARA - BANDA 'THERION'

A banda Therion originária da Suécia, que ao longo de suas mais de três décadas de atividade revolucionou a música pesada ao mesclar metal, música sinfônica e musicais, foi formada em 1987 por Christofer Johnsson, guitarrista e mente criativa do grupo.

O nome Therion tem diferentes significados, sendo um deles o álbum “To Mega Therion”, dos suíços Celtic Frost, que Christofer é declaradamente fã. Já o termo “To Mega Therion” em si, que, do grego, significa “a grande besta”, faz referência ao Apocalipse do Cristianismo e usado amplamente pelo famoso ocultista Aleister Crowley. O ocultismo, mitologias e filosofia são temas recorrentes ao longo de toda a carreira da banda.

O sucesso mundial veio em 1996 com o quinto álbum, “Theli”. Embalado pela música “To Mega Therion”, o trabalho mostrou uma sonoridade que mesclava uma atmosfera pesada, sombria e apoteótica, com guitarras pesadas em perfeita harmonia com arranjos para orquestras e corais, numa época em que isso não era comum.

Com uma discografia que, até o momento, consiste em dezesseis álbuns de estúdio (além de EPs e registros ao vivo), o Therion só ampliou sua base de fãs, com os lançamentos de “Vovin” (1998), “Crowning of Atlantis” (1999), “Deggial” (2000), “Secret of the Runes” (2001), “Lemuria/Sirius B” (2004) e outros até o mais recente, “Beloved Antichrist” (2018). Neste último, a banda mais uma vez inovou sua carreira, fazendo uma ópera rock completa.

CHIARA - BANDA CRYSALYS

A banda Crysalys originária da Itália, que ao longo de suas mais de 15 anos, se reinventou e transformou o cenário do rock italiano, foi formada em 2005 por Chiara (voz) e Alejandro (bateria).

O som do Crysalys foi desenvolvido em um estilo metal sinfônico, com mais elementos de ópera misturados com um som moderno do metal. O lançamento do álbum de estréia da banda "The Awakening of Gaya" foi gravado em 2010 e lançado em setembro de 2011.

"O Despertar de Gaia (The Awakening of Gaya) marcou um ponto muito importante na minha carreira no metal. Foi um álbum de estreia genuíno e enérgico, e ainda me sinto muito orgulhosa e grata a ele e ao que ele representou, não apenas para nós, mas para muitas bandas do gênero eu diria. É claro que agora, depois de 8 anos, minha ideia de cantar é muito diferente e refinada, mas para esse álbum está certo como foi, a raiva da Mãe Terra e seus elementos, um vulcão de energia. Foi definitivamente uma parte de mim, que eu realmente respeito e me trouxe até onde estou agora." - Chiara Malvestiti

CONTATO PROFISSIONAL

Facebook > https://www.facebook.com/chiaramalvestitisoprano/

Instagram > https://www.instagram.com/chiara_malvestiti_official/

 

 


Publicado por Dom Franklin Mano em 09/11/2019 às 17h48
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Franklin Emmanuel da Silva Mano e o site www.franklinmano.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
06/11/2019 21h11
JORGE AILTON DEIXA AQUELE ABRAÇO PRA VOCÊS...

Jorge Ailton teve contato com a música desde muito cedo, em casa, incentivado, principalmente, pelo pai e pelo avô paterno Moacyr Silva (também conhecido como Bob Fleming), avô este que era um renomado saxofonista e produtor de vários LPs de artistas como Elizeth Cardoso, Marisa Gata Mansa e Maysa, entre outros, e como executivo da indústria fonográfica (era diretor artístico da Copacabana discos), responsável por lançar vários talentos.

Começou a estudar música aos 8 anos e, depois de passar pela flauta e pelo violão, foi no contrabaixo que, aos 15 anos, que encontrou seu fiel companheiro.

Como baixista profissional desde 1999, integrou a banda de artistas como Sandra de Sá (1999-2004), de quem foi diretor musical por 2 anos, Toni Garrido (2003-2005), Mart’nália (2006-2007), Paula Toller (2007-2010), Lulu Santos (2010-2019) e Leo Jaime (2019).

Depois de ter lançado um álbum com sua banda de soul Funk U em 2005, Jorge Ailton decidiu partir para a carreira solo, começando pela mistura de rock com soul que norteia seu disco de estreia, O ano 1 (2010), que foi bem recebido pela crítica especializada. “Coração Retrô” (Jorge Ailton/Paula Toller) foi um dos destaques do disco. “Atropelada” (Jorge Ailton/Apoena) foi regravada por Lulu Santos no álbum “Singular”. O segundo álbum, Canções Em Ritmo Jovem, destacou os singles “Chega de Longe”(Jorge Ailton/Alexandre Vaz/Lulu Santos), com participação do próprio Lulu, e “Vida Pequena de Um Grande Amor” (Jorge Ailton/Ronaldo Bastos). Dado Villa-Lobos foi o convidado da faixa “Sustentável” (Jorge Ailton).

O terceiro álbum de estúdio, batizado de "Arembi", chegou às lojas em 25 de maio de 2018. 

Arembi é bumbo no chão, contrabaixo que pulsa. Arembi é só delícia, faz perder anoção. Neologismo que traduz, com perfeição, as intenções do álbum: R&Brepaginado de um jeito muito particular, com tarja made in Brasil. Ao se apropriar da música negra como parte de sua história de vida, Jorge Ailton chega ao seu terceiro disco solo revisitando a si próprio, ele que, no início dos anos 2000, fazia seu bailão com a banda FUNK U pelos bairros do Rio de Janeiro.

Atualmente segue intensa turnê de shows com Lulu Santos, em novembro de 2019 com shows em Los Angeles (15), São Francisco (16), Houston (20), Nova Iorque (22), Miami (23) e Orlando (24) nos Estados Unidos da América, Mococa/SP (30) no Brasil. Em dezembro de 2019 com shows em Santo André/SP (06), Niterói/RJ (14), Porto Alegre/RS (19), Passo Fundo/RS (20) no Brasil.

Atualmente segue intensa turnê de shows com Leo Jaime, em novembro de 2019 com shows em Belo Horizonte/MG (05) e Rio de Janeiro/RJ (30) no Brasil.

CONTATO PROFISSIONAL

Site > https://jorgeailton.lnk.to/arembi

Facebook > https://www.facebook.com/jorgeailtonoficial/

Instagram > https://www.instagram.com/jorgeailtonoficioso/?hl=pt-br

Telefone Shows > +55 ‭(21) 99972-2430‬

E-mail Shows > betharaujo@uol.com.br


Publicado por Dom Franklin Mano em 06/11/2019 às 21h11
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Franklin Emmanuel da Silva Mano e o site www.franklinmano.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
05/11/2019 17h50
MAGNUS ROSÉN DEIXA AQUELA SAUDAÇÃO PRA VOCÊS...

KLAS MAGNUS ROSÉN é um músico sueco, nascido em 1963 em Gothenburg, e é mais conhecido por ser o baixista da banda sueca HAMMERFALL durante os anos de 1997 até 2007.

MAGNUS ROSÉN é um baixista há mais de 40 anos com turnês e gravações mundiais que tem a impressionante marca de 100 milhões de telespectadores na Arábia e 100 milhões de telespectadores em Bangladesh.

Em turnês internacionais se apresentou em várias cidades de países como: Suécia, Noruega, Espanha, Estados Unidos da América, França, Alemanha, Inglaterra, República Tcheca, China, Japão, Nepal, Iraque, Omã, Hungria, Bangladesh, Sri Lanka, Cuba, Brasil, dentre outros países.

MAGNUS ROSÉN começou a tocar baixo aos 15 anos de idade. Quando tocou baixo por 3 anos, ele fez sua primeira turnê com a banda KUNG SUNE. Após a turnê, ele se mudou para Los Angeles, Califónia (Estados Unidos da América), onde tocou em muitas bandas, como o BILLIONAIRES BOYS CLUB, onde o futuro companheiro do Hammerfall-bandmate, ANDERS JOHANSSON tocava bateria. Ele se tornou membro da banda sueca de heavy metal HAMMERFALL em 1997. MAGNUS ROSÉN também é baixista de jazz, tendo gravado vários álbuns de material solo. Ele ocasionalmente faz turnês solo na América do Sul, onde doa os lucros para caridade. Em 7 de março de 2007, Magnus deixou HAMMERFALL para se concentrar em seus próprios projetos.

Em 1 de novembro de 2009, MAGNUS ROSÉN se juntou à nova banda REVOLUTION RENAISSANCE, de TIMO TOLKKI (ex-guitarrista do STRATOVARIUS).

MAGNUS ROSÉN recentemente fez parceria com TONY MARTIN (ex-vocalista da BLACK SABBATH). A banda de TONY MARTIN fez seu primeiro show em 27 de julho de 2012 no THE ASYLUM EM BIRMINGHAM, no Reino Unido. O show foi filmado para a produção de 01 (um) DVD ao vivo e teve uma turnê completa em 2013.

Em 2014 fez a abertura do show de Bruce Dickinson do Iron Maiden, a pedido do mesmo.

Em 2015, MAGNUS ROSÉN foi anunciado como o novo baixista da banda brasileira de heavy metal SHADOWSIDE. Em 2017, ele também se juntou à banda espanhola AVALANCH.

MAGNUS ROSÉN também tocou em 2017 com JOE LYNN TURNER em uma turnê pela Escandinávia.

MAGNUS ROSÉN se juntou a outra banda chamada THE SENIOR MANAGEMENT, também com GÖRAN EDMAN, HENRIK ZETTERLUND e DENNIS HELTORP com o lançamento do álbum HEART & SOUL em 2018.

BLECKHORN EP "DRAGON FIRE" foi lançado em 2019 com JAYCE LANDBERG, GÖRAN EDMAN, PETER HERMANSSON e MAGNUS ROSÉN.

MAGNUS ROSÉN - ARTISTAS PARCEIROS

Joe Lynn Turner from Deep Purple / Rainbow

Wolf Hoffman from Accept

Reeves Gabriels from David Bowie

Tony Martin from Black Sabbath

Danny Needham from Venom

Geoff Nicholls From Black Sabbath

Andy LaRocque From King Diamond

Mikky Dee From Motorhead

Jorn Lande From Masterplan

Anders Johansson from Yngwie Malmsteens band

Kee Marcello from Europe

Jesper Strömblad from Inflames

Johan Stengård – ABBA

Janne Schaffer – ABBA

Göran Edman. Yngwie Malmsteen

CONTATO PROFISSIONAL

Site > https://magnusrosen.com/

Facebook > https://www.facebook.com/magnusrosenfanpage/

Instagram > https://www.instagram.com/magnusrosenofficial/

 


Publicado por Dom Franklin Mano em 05/11/2019 às 17h50
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Franklin Emmanuel da Silva Mano e o site www.franklinmano.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
04/11/2019 10h28
FRANK DUBÉ DEIXA AQUELA SAUDAÇÃO PRA VOCÊS...

My name is Frank Dubé, I'm 40 years old right now, I've done my first live perfomance on June 3 1995, since that day I 've felt in love with the stage! 

I recorded my first CD in 1998 with the Mason Jar, now Mason Jar 2.0, we made another in 1999, I've played and recorded  with the  named "ALL DRESSED" the masquerade  was the  album we released  in 2001!

I played as a live guitarist  for the bands - CRITICAL MASS (2000-2003) - UNDERLESS (2006) - MARITALE (2015) - THE SCHWINNZ (2001-2002), and in 2005 I've made a demo  with Hell Fire's Club 666, another demo in 2007  called "La Secte".

In 2008  I 've gone to live in Mexico and play music as a bassist  for the band Rapture, we opened the classic death metal band  named "DEICIDE" look on youtube for the video called "Rapture opening for deicide oct 16 2008).

I've continue to release  some music  under H.F.C.666 until 2012  when I've changed the name of the project for "THE FRANKS DAREDEVILS" the project really started when I 've released  the  album "REQUIEM AETERNAM DONA EIS DOMINE" in April 2016!

The same  album  was re-released  under the name DEAD INSIDE,  with VIA NOCTURNA, a Polish extreme music record label in Opole, Poland!

In 2016 I've released too an 5 songs  EP named "Just a Matter of time" with Mason Jar 2.0 At the beginning of 2017 I've released "Just a Matter of Time Before it happens again" a complete album  with Mason Jar 2.0!

I've made some single songs   too until 2018  where I've released a 48 songs called "LIVE SHIT, NEW SONGS AND DEMOS" 2 CDs album!

In 2018-19 I've played in band  called "VINDICTA" we, released an 5 songs EP called "BURN THE EVIDENCE", we have made only  two shows and some guys in the band  were doing the big head, like we are famous...  I was like, ok. I  don't need  that!

So I've released  3 songs in 2019 with THE FRANKS DAREDEVILS, songs  that were supposed  to be  with Vindicta!

On October 6 2019  on  40th birthday, I've released my first solo album called FRANK DUBÉ, in my own language, which is Franch!

And I've released two singles under FRANK DUBÉ's name in mid october 2019!  

PROFESSIONAL CONTACT

Facebook > https://www.facebook.com/FrankDube2019/

Instagram > https://www.instagram.com/frank_dube666/

 


Publicado por Dom Franklin Mano em 04/11/2019 às 10h28
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Franklin Emmanuel da Silva Mano e o site www.franklinmano.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
31/10/2019 07h30
ARNALDO BRANDÃO DEIXA AQUELE ABRAÇO PRA VOCÊS...

BRANDÃO PSICOPOP - 2019

ARNALDO BRANDÃO lançou em 2019, o disco BRANDÃO PSICOPOP, que foi gravado no estúdio do artista, Hanoi, localizado no bairro carioca de Botafogo (Rio  de Janeiro, Brasil), e conta com as participações de Tavinho Paes e Fausto Fawcett, além de Bianca Jhordão e Rodrigo Brandão (dupla que integra a banda carioca Leela).

Primeira amostra do álbum Brandão Psicopop, o single Na encruzilhada está em rotação desde 9 de novembro, tendo gerado clipe filmado sob direção de Thiago Vasconcellos.

ARNALDO BRANDÃO – HISTÓRICO

Arnaldo Pires Brandão nasceu em 02 de dezembro de 1951, na Cidade do Rio de Janeiro, Estado do Rio de Janeiro, Brasil.

Um dos percursores do rock, ARNALDO BRANDÃO foi membro de grupos fundamentais como A BOLHA, nos 60; BRYLHO, nos anos 70; e HANOI HANOI nos anos 80; foi também o baixista que acompanhou CAETANO VELOSO em A OUTRA BANDA DA TERRA e fez parte dos DOCES BÁRBAROS (GAL COSTA, GILBERTO GIL, CAETANO VELOSO E MARIA BETHÂNIA); gravou e tocou com RAUL SEIXAS, RITA LEE, JORGE MAUTNER, JORGE BEN e LUÍS MELODIA.

Como instrumentista, o jovem baixista que aos 18 anos empreendeu suas primeiras aventuras musicais ao lado de nomes como JARDS MACALÉ e GAL COSTA, se tornou um nome consagrado no Brasil. Foi o introdutor do SLAP (maneira percussiva de tocar as cordas do baixo) no país, deixando sua marca em gravações antológicas, como as de ODARA (Caetano) e NEGRO GATO (Luís Melodia).

Em sua faceta de compositor, ARNALDO integra a memória afetiva de gerações de brasileiros com suas composições. É co-autor de clássicos como “RÁDIO BLÁ”; “O TEMPO NÃO PARA”; “A NOITE DO PRAZER” e “TOTALMENTE DEMAIS”.

Empreendedor, ARNALDO abriu em 1987 o HANOI STUDIO, atualmente uma referência no cenário musical carioca, por onde passam artistas renomados e jovens talentos. O local serviu de palco para a preparação do primeiro disco solo do artista, “BRANDÃO E O PLANO D”, lançado em 2002.

Em 1997 ocorreu uma evolução decisiva na carreira de ARNALDO: ele começou a tocar guitarra na banda POWER OF JIMI, dedicada a covers de Jimi Hendrix.

ARNALDO também já se aventurou com sucesso no campo da produção e direção musical. Em 2004 foi o responsável pela direção e produção musical do projeto BAÚ DO RAUL, em homenagem a RAUL SEIXAS, lançando pela gravadora Som Livre em CD e DVD, que recebeu prêmio de platina no mesmo ano.

Em 2006 gravou e produziu o CD do grupo A BOLHA com originais inéditas dos anos 70, para o filme “1972” de José Emílio Rondeau.

Em sua carreira solo, o músico confirmou sua vocação para multiartista. Em seu mais recente disco “AMNÉSIA PROGRAMADA”, lançado em 2009, o músico toca violão, guitarra, baixo, bateria, percussão e teclados, assinando todas as dez faixas, oito delas parcerias com TAVINHO PAES – seu parceiro constante. Neste trabalho, ARNALDO foge dos rótulos fáceis entre o Rock e a MPB e apresenta uma obra atual, cheia de tiradas instigantes, síntese das influências musicais que ele encontrou ao longo de sua carreira.
Veja abaixo as bandas que fazem parte da história de Arnaldo Brandão.

A BOLHA inicialmente tocava apenas covers. Em 1966 a banda lançou seu primeiro compacto, “The Bubbles”, composto por versões de músicas das bandas The Rolling Stones (Inglaterra) e Los Shakers (Uruguai). Em 1969, ARNALDO BRANDÃO e PEDRO LIMA entraram para a banda, e começaram a compor músicas próprias. Em 1970, JARDS MACALÉ, diretor musical de GAL COSTA, convidou THE BUBBLES para acompanhar a cantora em um show dirigido por HÉLIO OITICICA na Boate Sucata. O show fez grande sucesso e a banda seguiu acompanhando GAL em apresentações no Brasil e em Portugal. Já na Europa, passando pelo Festival da Ilha de Wight, ARNALDO decidiu começar a compor em português e convenceu a banda a mudar seu nome para A BOLHA.

Em 1971, A BOLHA lança seu compacto com as músicas “SEM NADA” e “18:30”, de GERALDO CARNEIRO e EDUARDO SOUTO NETO, pelo qual a banda recebeu o prêmio de Melhor Conjunto no Festival Internacional da Canção.

Em 1974, RAUL SEIXAS convidou A BOLHA para gravar seu primeiro compacto duplo, com as músicas "COMO VOVÓ JÁ DIZIA"; "NÃO PARE NA PISTA"; O primeiro LP “UM PASSO À FRENTE” foi lançado em 1973 e o segundo, “É PROIBIDO FUMAR”, em 1977.

A BOLHA foi embrião para o surgimento de outros grupos que conquistaram notoriedade, entre eles: HANÓI HANÓI; A OUTRA BANDA DA TERRA (que acompanhou Caetano Veloso), A COR DO SOM e HERVA DOCE.
A banda é reconhecida no cenário alternativo ainda hoje.

Em 2006 os músicos se reuniram no HANÓI STUDIOS para gravar originais inéditas dos anos 70, como parte da trilha sonora do filme “1972” de JOSÉ EMÍLIO RONDEAU. A BOLHA ainda tem fãs em todo mundo. O álbum “UM PASSO À FRENTE” foi relançado duas vezes, em 1990 e em 2009, na Europa e no Japão. Em 2010, o selo europeu Groovie Records, lançou em vinil uma coletânea de todos os compactos do THE BUBBLES e A BOLHA, no LP “THE BUBBLES – RAW AND UNRELEASED”.

Formações de A BOLHA:

• The Bubbles (1966): César e Renato Ladeira (guitarra e teclados), Lincoln Bittencourt (baixo) e Ricardo (bateria).

• A Bolha (1969): Renato Ladeira (teclados), Pedro Lima (guitarra), Arnaldo Brandão (baixo) e Gustavo Schroeter (bateria).

• A Bolha (2005): Arnaldo Brandão (baixo), Pedro Lima (guitarra), Renato Ladeira (teclados) e Gustavo Schroeter (bateria).

CONTATO PROFISSIONAL

Site > www.arnaldobrandao.com.br

Facebook > https://www.facebook.com/arnaldopbrandao/

Instagram > https://www.instagram.com/arnaldopbrandao/?hl=pt-br

E-mail Shows > planod@arnaldobrandao.com.br

Telefone Shows > +55 21 9 8667-1115


Publicado por Dom Franklin Mano em 31/10/2019 às 07h30
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Franklin Emmanuel da Silva Mano e o site www.franklinmano.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.



Página 1 de 129 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [próxima»]


Imagem de cabeçalho: jenniferphoon/flickr